quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Prêmio Greenish Brasil 2012 - Assista aos vídeos promocionais


Por: Roberto Pierantoni - MTb.: 18.194 - RPXcom.

 André Paulista cat. Maior Onda - foto: Lucas Tomaz



Festa de premiação das três categorias em disputa será realizada no dia 23 de março, na capital pernambucana.

São Paulo (SP) - Assista aos teasers preparados pelo departamento de Marketing da Greeenish para divulgar a edição 2012 do Prêmio Greenish Brasil, que terá sua festa de premiação realizada no dia 23 de março. O evento ocorre no espaço Red Bull House, situado na praia de Boa Viagem, em Recife (PE). São três pequenos vídeos que mostram em ação alguns dos concorrentes nas três categorias em disputa: Maior Onda, Melhor Tubo e Melhor Aéreo, todas surfadas no Brasil e com o surfista entrando na onda apenas com a força de sua própria remada.

Um total de 36 vídeos foi enviado para a organização do concurso, que chega à sétima edição. A premiação total da ação é de R$ 63 mil mais três estadias de 11 dias aos vencedores no barco Star Koat I, nas ilhas Mentawaii (Indonésia), cortesia da Mentawaii Surf Charter. Para baixar e assistir o vídeo da categoria Maior Onda, que teve 15 inscritos, basta utilizar o link http://www.youtube.com/watch?v=QjyveDeSyVk. No caso da Melhor Tubo e da Melhor Aéreo - com 11 e dez participantes -, os links são, respectivamente, http://www.youtube.com/watch?v=ew917Pc0I70 e http://www.youtube.com/watch?v=DzJuzyEuF2U.

Maior Onda - Nesta categoria será premiado o surfista que surfou a maior onda em território nacional, entre os dias 1 de janeiro e 31 de dezembro do ano de 2012. O vencedor receberá R$ 25 mil, mais a estadia de 11 dias no barco Star Koat I nas ilhas Mentawaii. O cinegrafista ganhará R$ R$ 5 mil e o shaper, R$ 5 mil. Vale lembrar que o surfista deve entrar na onda apenas com a força de sua remada sobre uma prancha de surfe.

Wilson Nora - cat. Melhor Tubo - foto: Luiza Campos

Melhor Tubo - Será premiado o atleta que pegou o melhor tubo em território nacional, entre os dias 1º de janeiro e 31 de dezembro do ano de 2012. O vencedor receberá R$ 10 mil mais estadia de 11 dias no barco Star Koat I nas ilhas Mentawaii. O cinegrafista ficará com R$ 2 mil e o shaper, com R$ 2 mil. Assim como na categoria Maior Onda, será avaliado o desempenho do surfista, sendo observados o tamanho do tubo, o estilo do surfista, o tempo em que ficou dentro do tubo, a extensão surfada e a finalização da manobra.


Betinho Rosa - cat. Melhor Aéreo - foto: Itim Silva

Melhor Aéreo - Na terceira categoria em disputa, será agraciado o surfista que manobrou o melhor aéreo em território nacional, entre os dias 1º de janeiro e 31 de dezembro do ano de 2012. O vencedor receberá R$ 10 mil mais a estadia de 11 dias no barco Star Koat I nas ilhas Mentawaii. O cinegrafista receberá R$ R$ 2 mil e o shaper, R$ 2 mil. Todas As premiações serão pagas até março de 2013.

Lista completa de inscritos no link: http://blog.greenish.com.br/surf/lista-dos-inscritos-premio-greenish-brasil-2012.

video

video

video


Pernambucano Alex Martins é 4º colocado em Mavericks.


Por: Alex Martins - link fonte:
http://surfguru.com.br/noticias/noticia.asp?id=6717

Pódio do Mavericks Invitationalfoto: Acton

"Depois de 3 anos sem a realização do tradicional campeonato de Mavericks, foi realizado este ano no domingo, dia 20 de Janeiro. Apesar do mar não está gigante como esperado, as condições estavam perfeitas com ondas de 12-15 pés, liso e com sol.


Alex Martins no Mavericks Invitational - foto: Fred Pompermayer.

Eu consegui um bom resultado, cheguei na final e terminei em 4º lugar. Apesar do erro de terem anunciado que eu tinha ficado em 2º e só no dia seguinte fiquei sabendo que tinha ficado em 4º, devido a um erro de cálculos no somatório. Mas fiquei muito feliz em poder chegar em minha primeira final.

Eu fui o único brasileiro no campeonato porque Carlos Burle tinha deslocado seu ombro e não pôde participar. Foi uma pena porque o Burle é um dos melhores big riders do mundo e conhece muito bem aquela onda. Com isso foi um desfalque muito forte para o Brasil.


Alex Martins no Mavericks Invitational - foto: Don Montgomery

Esta foi a terceira vez que participo deste campeonato. É um campeonato muito difícil com grandes nomes do big surf. Em 2006, foi a primeira vez que eu participei mas não consegui passar minha bateria; terminei em 4º na bateria onde só passavam os 3 primeiros. Em 2010, que foi considerado o maior mar já surfado em uma competição, eu perdi na semi-final mas mesmo assim foi um grande resultado para mim. As condições estavam muito extremas com ondas de até 60 pés de face. Peguei a maior onda da minha vida que foi nomeada no Billabong XXL, a maior onda na remada.

Sou muito grato por todos os acontecimentos na minha vida. Apesar de ter alguns apoios como a RVCA, Xcel, Paolo Mendonca Surfboards e Aqua Surf Shop mas na real, quem realmente bota comida na mesa é minha oficina de consertos de pranchas. Onde tenho minha esposa que cuida de toda parte financeira e dos clientes. A nossa oficina é bem diferente. Procuramos manter tudo muito limpo e usar os melhores materiais para o meio ambiente.



 Alex Martins com a sua esposa e filho na cerimonia de abertura do Mavericks Invitational - foto: Acton


Eu só tenho a agradecer a Deus todos os dias por ter uma mulher maravilhosa, um filhão saudável e a flexibilidade de poder seguir meus sonhos. Fiquei muito feliz de receber todo apoio da galera da Brasil principalmente de Recife. E gostaria de agradecer a todos que me apoiaram e acreditaram no meu potencial."


ASP World Star 2013 na China - Caio Ibelli vence a etapa de abertura.



Por: João Carvalho

 Caio Ibelli vence a etapa de abertura do ASP World Star 2013 na Chinafoto: ASP


Depois de vencer a semifinal verde-amarela contra o catarinense Matheus Navarro, o surfista do Guarujá não deu qualquer chance para o australiano Mitch Crews na decisão do título nas ondas de 2-3 pés da quarta-feira na praia Riyuewan, em Wanning, na ilha Hainan. Por massacrantes 17,50 a 11,00 pontos, Caio Ibelli faturou o prêmio máximo de 15 mil dólares do ASP 4-Star da China e largou na frente na corrida pelas vagas para o WCT 2014 com 1.000 pontos.


Caio Ibelli (SP) no Hainan Classic 2013 - foto: Rommel Gonzales.

Caio Ibelli já surgiu como um dos candidatos ao título com suas apresentações na terça-feira, quando registrou os dois maiores placares do campeonato. Ele acabou igualando o seu recorde de 17,67 pontos de 20 possíveis no duelo das quartas de final com o ex-top da elite mundial, Gabe Kling, dos Estados Unidos. Depois, teve mais trabalho para ganhar a semifinal brasileira com Matheus Navarro, mas levou a melhor por 11,60 a 11,00 pontos.


Matheus Navarro (SC) no Hainan Classic 2013 - foto: Michael Tweddle.

Na final, ele já começou forte com uma nota 8,33 e depois surfou uma onda melhor ainda para sacramentar a sua primeira vitória internacional em etapas do ASP World Star com uma nota 9,17. Além de ter os aéreos como arma mortal para liquidar seus adversários, Caio Ibelli também possui um grande repertório de manobras modernas para utilizar conforme a condição do mar. O campeão mundial Pro Junior da ASP de 2011, agora larga na frente no primeiro ranking unificado da temporada 2013.


Deivid Silva (SP) no Hainan Classic 2013 - foto: Rommel Gonzales.

VOLCOM PIPE PRO – Enquanto na China a vitória valeu 1.000 pontos no ranking classificatório para a elite dos top-34 do WCT de 2014, no ASP 5-Star Volcom Pipe Pro o campeão vai receber o dobro disso. Com isso, o título nos tubos de Banzai Pipeline vai acabar garantindo a liderança neste início da corrida por vagas para o Dream Tour. Um total de dezessete surfistas da América do Sul escolheu o Havaí para começar o ano, mas a competição vem sendo adiada desde domingo, por causa do mar perigoso com séries de 10-15 pés em Banzai Pipeline.

São onze brasileiros, três peruanos, dois chilenos e um argentino, aguardando a autorização da comissão técnica para a largada do Volcom Pipe Pro no North Shore da ilha de Oahu. A primeira fase é composta só por havaianos. O argentino, os peruanos, os chilenos e oito brasileiros foram escalados para entrar na segunda fase. Já os outros três estão entre os principais cabeças de chave que irão estrear na terceira rodada, já disputando classificação para as oitavas de final, o catarinense Ricardo dos Santos e os paulistas Wiggolly Dantas e Jessé Mendes.

FINAL DO ASP 4-STAR HAINAN CLASSIC NA CHINA:

Campeão: Caio Ibelli (BRA) com 17,50 pontos (notas 8,33 e 9,17) – US$ 15.000 e 1.000 pontos
Vice-campeão: Mitch Crews (AUS) com 11,00 (notas 4,33 e 6,67) – US$ 7.500 e 750 pontos

SEMIFINAIS – 3.o lugar – US$ 4.250 e 563 pontos:

1.a: Mitch Crews (AUS) 17.16 x 13.26 Made Widiarta (IDN)
2.a: Caio Ibelli (BRA) 11.60 x 11.00 Matheus Navarro (BRA)

QUARTAS DE FINAL – 5.o lugar – US$ 2.250 e 422 pontos:

1.a: Made Widiarta (IDN) 15.60 x 11.70 Raditya Rondi (IDN)
2.a: Mitch Crews (AUS) 14.86 x 14.00 Deivid Silva (BRA)
3.a: Caio Ibelli (BRA) 17.67 x 14.17 Gabe Kling (EUA)
4.a: Matheus Navarro (BRA) 14.67 x 9.33 Cooper Chapman (AUS)

QUARTA FASE – 3.o=9.o lugar (US$ 1.750 e 316 pts) / 4.o=13.o lugar (U$ 1.500 e 277 pts):

————baterias que fecharam a terça-feira:
1.a: 1-Made Widiarta (IDN), 2-Mitch Crews (AUS), 3-Davey Cathels (AUS), 4-Vincent Duvignac (FRA)
2.a: 1-Deivid Silva (BRA), 2-Raditya Rondi (IDN), 3-Glenn Hall (IRL), 4-Maxime Huscenot (FRA)
———baterias que abriram a quarta-feira:
3.a: 1-Gabe Kling (EUA), 2-Matheus Navarro (BRA), 3-Wade Carmichael (AUS), 4-Carlo Zapata (PER)
4.a: 1-Cooper Chapman (AUS), 2-Caio Ibelli (BRA), 3-Brent Dorrington (AUS), 4-Frederico Morais (PRT)

BATERIAS DOS SUL-AMERICANOS NO ASP 5-STAR VOLCOM PIPE PRO NO HAVAÍ:

SEGUNDA FASE – Round of 96 – 3.o=65.o lugar (150 pts) / 4.o=81.o lugar (84 pts):

3.a: Cory Arrambide (EUA), Guillermo Satt (CHL), Yujiro Tsuji (JAP)
4.a: Garrett Parkes (AUS), Manuel Selman (CHL), Bruce Irons (HAV)
6.a: Jano Belo (BRA), Alex Smith (HAV), Miguel Tudela (PER)
7.a: Nic Von Rupp (ALE), Bino Lopes (BRA), Chase Wilson (EUA)
8.a: Kiron Jabour (HAV), Ian Gouveia (BRA), Sidney Guimarães (BRA)
9.a: Simão Romão (BRA), Krystian Kymerson (BRA), Nathan Florence (HAV)
11: Dale Staples (AFR), Leandro Usuña (ARG), Jeronimo Vargas (BRA)
12: Gabriel Villaran (PER), Cristobal de Col (PER), Dane Gudauskas (EUA)
15: Dege O´Connell (HAV), Koa Smith (HAV), Leandro Bastos (BRA)

TERCEIRA FASE – Round of 64 – 1.o e 2.o=Oitavas de Final / 3.o=33.o lugar (US$ 1.100 e 356 pts) / 4.o=49.o ($ 800 e 200 pts):

7.a: Taylor Knox (EUA), Ricardo dos Santos (BRA)
12: Wiggolly Dantas (BRA), Cory Lopez (EUA)
15: Jessé Mendes (BRA), Jonathan Gonzalez (CNY)


segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

ISA China Cup - Michael é o cara.


Por: Redação Waves - link fonte:
http://waves.terra.com.br/surf/noticia/competicao/isa/hainan-international-surfing-festival/2013/michael-no-comando/56695

Michael Rodrigues comemora vitória na categoria Open do ISA China Cup. Foto: Gabriel Macedo.

Com  o somatório de 17 pontos em 20 possíveis, o cearense Michael Rodrigues faturou a categoria Open no ISA China Cup, competição especial promovida pela International Surfing Association, em Wanning, ilha de Hainan, China.


 Michael Rodrigues, ISA Cup 2013, Hainan, China. Foto: Gabriel Macedo.

Autor de notas 8.40 e 8.60, ele apostou no aéreo reverse para desbancar seus oponentes. Na decisão, Michael deixou para trás o australiano Mitch Crews (2o), o francês Vincent Duvignac e Connor O'Leary (4o), outro aussie no pódio.


Equipe brasileira fica com o vice na China. Foto: Arquivo pessoal Gabriel Macedo.

Entre as mulheres, a australiana Philippa Anderson confirmou o favoritismo e superou sua compatriota Nikki Van Dijk (3a) e as havaianas Alessa Quizon (2a) e Nage Melamed (4a).
 
Messias Félix, ISA Cup 2013, Hainan, China. Foto: Gabriel Macedo.

Na disputa geral por equipes, o Brasil foi vice, perdendo para a Austrália. A delegação foi chefiada por Adalvo Argolo e teve como treinador Gabriel Macedo.

Outros brasileiros que disputaram a competição foram Deivid Silva (8o), Messias Félix (11o), Matheus Navarro (15o), Suelen Naraisa (8a) e Claudia Gonçalves (11a).


Suelen Naraisa, ISA Cup 2013, Hainan, China. Foto: Gabriel Macedo.


Claudia Gonçalves, ISA Cup 2013, Hainan, China. Foto: Gabriel Macedo.

Além dos adversários, os atletas do time canarinho tiveram outros obstáculos no último dia do ISA China Cup. Na categoria masculina, Messias, Matheus e Deivid não se encontraram no outside e perderam em duelos nos quais eram favoritos.

No feminino, Suelen competiu na raça, com fortes dores no estômago, e ficou em oitavo lugar.

Resultados

Open

1 Michael Rodrigues (Bra)
2 Mitch Crews (Aus)
3 Vincent Duvignac (Fra)
4 Connor O'Leary (Aus)
8 Deivid Silva (Bra)
11 Messias Félix (Bra)
15 Matheus Navarro (Bra)

Feminino

1 Philippa Anderson (Aus)
2 Alessa Quizon (Haw)
3 Nikki Van Dijk (Aus)
4 Nage Melamed (Haw)
8 Suelen Naraísa (Bra)
11 Cláudia Gonçalves (Bra)

Confiram o Vídeo:



Sessão hostil - Baiano Danilo Couto numa gelada.


Por Redação SurfBahia
Danilo Couto em Mullaghmore, Irlanda. Foto: Arquivo pessoal

Neste domingo, a cobra fumou na Irlanda, com ondas impressionantes no pico de Mullaghmore.

O big rider baiano Danilo Couto estava na área e botou pra baixo nas cracas geladas. "Chovia, vendaval, caía gelo, nevava e ainda abriu um solzinho humilde por alguns minutos no meio do storm", conta Danilo.

Depois de muita espera, ansiedade e incertezas, o swell chegou furioso. O domingo amanheceu nebuloso e com tempestade.

As ondas chegaram a 20, 30 pés havaianos, pesadas. "Como o vento era muito forte, rajadas que quase nos derrubavam ao chão, 20, 40 nós atingiam a onda de lado e por trás", comenta o baiano.

"As esquerdas tubulares vinham meio tortas, explodindo na bancada de pedra - um Teahupoo imprevisivel congelante", continua.

A temperatura do ar chega a zero grau; da água, 6 graus. "Um ambiente tão hostil, quase impossivel de surfar, mas muito prazeirosa por realizar a missão e finalizar o dia com uma Guinnes gelada e um caldinho de peixe fervendo, no extremo Atlântico Norte", finaliza Couto.

Circuito Club Social Surf - Jojó brilha com duas vitórias.


Por: João Carvalho

 Jojó de Olivença (BA) na 1ª etapa do circuito Club Social Brasileiro de Surf Master 2013 em Fortaleza - foto: Claudio Damangar



O baiano Jojó de Olivença comandou o show nas ótimas esquerdas de 2-3 pés do domingo na Praia do Futuro e venceu duas das quatro categorias do Circuito Club Social Surf em Fortaleza. Ele ainda fez os recordes do campeonato que abriu o Circuito Master da Confederação Brasileira de Surf (CBS) no Ceará.


Rogerio Dantas (CE) na 1ª etapa do circuito Club Social Brasileiro de Surf Master 2013 em Fortaleza - foto: Claudio Damangar.

Com manobras potentes de backside, faturou o título da Grand Master (dos surfistas com 40 anos ou mais de idade) e da Kahuna (45 anos ou mais). Já na principal categoria Master (35 anos ou mais), Rogério Dantas conquistou a vitória na final 100% cearense na onda que surfou no último minuto. E na Grand Kahuna (50 anos ou mais), deu Rio Grande do Norte com Edu Elias sendo o campeão na Praia do Futuro.

A primeira decisão de título a entrar no mar foi a da Grand Master e Jojó de Olivença já começou forte em uma esquerda. Ele aplicou uma série de cinco batidas e rasgadas de backside jogando água pra cima, emendando uma manobra na outra com estilo e velocidade. Nesta onda ele recebeu a maior nota do Circuito Club Social Surf no Ceará - 9,60 - e liderou toda a bateria. A vitória foi conquistada com uma "combination", quando os adversários ficam precisando de mais de 10 pontos, ou seja, impossível de conseguir em uma onda só.


Rodrigo Jorge (RN) na 1ª etapa do circuito Club Social Brasileiro de Surf Master 2013 em Fortaleza - foto: Claudio Damangar

Os outros três surfistas ficaram brigando pelo segundo lugar e nos últimos minutos o potiguar Rodrigo Jorge achou uma boa esquerda para acertar duas manobras fortes de frontside no outside. Ele conseguiu nota 7,23 nesta onda para garantir o vice-campeonato. Rodrigo tinha acabado de sair da semifinal Master e ficou feliz pelo bom desempenho nas duas categorias. O baiano Marcelo Alves terminou em terceiro lugar na final Grand Master e o paraibano Fábio Gouveia não achou as ondas, acabando em quarto na categoria dos surfistas com 40 anos ou mais de idade.

Antes da decisão da Kahuna, categoria dos surfistas com 45 anos ou mais, aconteceu a final da Grand Kahuna, dos que já ultrapassaram os 50 anos de idade. A bateria foi um confronto direto entre o Rio Grande do Norte e o Ceará e o natalense Edu Elias largou na frente na corrida pelo título brasileiro da temporada 2013 da CBS. O cearense João Carlos ficou em segundo lugar, com o potiguar Dedé Cabral em terceiro, à frente do outro fortalezense, Zorrinho Fernandes.

A grande ausência nesta categoria dos cinqüentenários foi o cearense Odalto Castro. Ele defendeu o Brasil no último Mundial Master da ISA na Nicarágua e ficou em quinto lugar, sendo o brasileiro mais bem colocado na categoria. No entanto, teve que operar o joelho e não pôde competir no Circuito Club Social Surf. Mesmo assim, prestigiou o evento e ficou na Praia do Futuro assistindo a competição no sábado e domingo. Odalto foi o primeiro brasileiro a ser capa de uma revista gringa de surfe com uma onda surfada no Havaí na década de 80.


Fabio Gouveia (PB) na 1ª etapa do circuito Club Social Brasileiro de Surf Master 2013 em Fortaleza - foto: Claudio Damangar

Na bateria seguinte, Jojó de Olivença voltou ao mar e se posicionou no mesmo lugar, mais a esquerda do palanque dos juízes, para usar a força do seu backside nas esquerdas da Praia do Futuro. Novamente largou na frente com uma boa onda e repetiu a mesma nota 7,67 em sua terceira apresentação para consolidar mais uma vitória. O carioca Sergio Noronha ainda ganhou a maior nota - 8,10 - da bateria para confirmar o vice-campeonato. Em terceiro lugar ficou o catarinense Armando Maciel, que competia como Junior Maciel, com o maranhense Marcelo Bogea completando o pódio da Kahuna.

"Eu tava concentrado ali naquele lugar, era o lugar que estava entrando boas esquerdas e deu certo, as ondas vieram, a prancha está no pé e vamos pro abraço por mais uma vitória", vibrou Jojó de Olivença. "Eu já tinha vencido duas categorias no Master da CBS, só não lembro se foi em São Francisco do Sul (SC) ou na Bahia, mas foi na Master e Grand Master. Tem muita gente boa competindo, mas acho que hoje era o meu dia. Enfim, não tenho mais nada a dizer, só comemorar, obrigado Senhor".


Fabio Silva (CE) na 1ª etapa do circuito Club Social Brasileiro de Surf Master 2013 em Fortaleza - foto: Claudio Damangar.

A última bateria a entrar no mar foi a final 100% cearense da principal categoria do Circuito Master da CBS, dos surfistas com 35 anos ou mais de idade. O grande ídolo local, Fabio Silva, assumiu a liderança no início com duas notas na casa dos 6 pontos nas esquerdas da Praia do Futuro. Os outros ficaram pegando as direitas, que fechavam mais rápido e o resultado parecia definido. Só que no último minuto, entrou uma esquerda para Rogério Dantas, que estava em último lugar.

Ele aproveitou a chance, arriscou tudo completando uma série de batidas e rasgadas de backside e levantou a praia. Rogério precisava de 6,43 pontos e ganhou nota 8,5 para faturar o título, deixando Fábio Silva em segundo lugar, Sergio Ricardo em terceiro e Caio Breno em quarto. Como prêmio pela vitória na virada mais fantástica do Circuito Club Social Surf, Rogério Dantas ganhou uma passagem aérea Recife-Fernando de Noronha-Recife e um kit da Rotator, apoiador do evento.

Assim como na categoria Master, na Grand Master o campeão também recebeu uma passagem aérea de Recife para Fernando de Noronha, com o vice-campeão ganhando um bloco de prancha e os quatro finalistas levaram kits da marca Rotator. Na Kahuna e Grand Kahuna, a vitória valeu uma prancha Massara, o segundo colocado recebeu um bloco, além dos kits da Rotator também distribuídos para os quatro finalistas de cada categoria.

O resultado do Circuito Club Social Surf em Fortaleza também foi importante na briga pelas vagas para o Mundial Master da ISA, que está programado para acontecer no Equador, entre os dias 6 e 14 de abril na Playa Montañita. A CBS ainda deve realizar uma outra etapa do Brasileiro Master em março na Bahia para indicar os surfistas que formarão a equipe brasileira nas quatro categorias.

Como aconteceu no Circuito Club Social Surf da semana passada em Pernambuco, o sábado em Fortaleza também se prolongou até a noite, com a reedição do campeonato de surfe noturno em pranchas equipadas com luzes de LED, trazidas da Espanha especialmente para o evento. Entre os participantes, grandes estrelas do esporte como Fábio Gouveia, Jojó de Olivença e Fabio Silva. Depois, teve show de Teco Padaratz com sua banda 5.11 que agitou a barraca Guarderia na noite de Lua cheia na Praia do Futuro.

RESULTADO DO CIRCUITO CLUB SOCIAL SURF E RANKING BRASILEIRO MASTER DA CBS:

CATEGORIA MASTER
1º Rogério Dantas (CE) - 1.000 pontos
2º Fabio Silva (CE) - 900
3º Sergio Ricardo (CE) - 810
4º Caio Breno (CE) - 729

CATEGORIA GRAND MASTER
1º Jojó de Olivença (BA) - 1.000 pontos
2º Rodrigo Jorge (RN) - 900
3º Marcelo Alves (BA) - 810
4º Fábio Gouveia (PB) - 729

CATEGORIA KAHUNA
1º Jojó de Olivença (BA) - 1.000 pontos
2º Sergio Noronha (RJ) - 900
3º Armando Maciel (SC) - 810
4º Marcelo Bogea (MA) - 729

CATEGORIA GRAND KAHUNA
1º Edu Elias (RN) - 1.000 pontos
2º João Carlos (CE) - 900
3º Dedé Cabral (RN) - 810
4º Zorrinho Fernandes (CE) - 729


1ª etapa do Rip Curl Grom Search 2013 - Pernambucano Raul Reis faz bonito.


Por: Fabio Maradei.

 Raul Reis (PE) no Rip Curl Grom Search 2013 na Praia da Ferrugem - foto: Diego Viana

A molecada mostrou surf de primeira linha e fez bonito na etapa inicial do Rip Curl Grom Search, encerrado neste domingo (27), na praia da Ferrugem, em Garopaba/SC. Acompanhados de perto pelo top do World Tour, Gabriel Medina, que já passou por esse campeonato e, inclusive, é o único brasileiro campeão na final internacional, na Austrália, os mais de 80 competidores da nova geração disputaram as vitórias em quatro categorias.

Melhor para o pernambucano radicado em São Paulo, Raul Reis, vitorioso na mirim (até 16 anos), a paulista Sandra Maria, a melhor entre as meninas (também no máximo 16 anos), e para a alegria da torcida local, os catarinenses Lucas Vicente, primeiro na iniciante (limite de 14 anos) e Matheus Herdy, que levou na grommet (12 anos para baixo).



Matheus Herdy no Rip Curl Grom Search 2013 na Praia da Ferrugem - foto: Diego Viana


A final mais disputada foi a da iniciante, onde Lucas Vicente e o paulista Giovani Pontes, terminaram com a mesma somatória, com 13 pontos, com o desempate na melhor onda para o catarinense, 8,75, contra 7,25. Logo atrás, Matheus Herdy, em sua segunda final, ficou em terceiro apenas um ponto atrás. E Kauê Germano, também de São Paulo, foi o quarto, com 9,15.

O vitorioso, que também fez bonito na grommet, chegando em segundo lugar, destacou a importância do resultado. “Eu já estava preocupado com esta competição desde o inicio do ano, porque eu sei que esta é uma competição de alto nível. Então, procurei treinar bastante, em ondas ruins e boas. Agora é comemorar com a minha família e meus amigos e também gostaria de agradecer a Deus por me mandar as ondas, a minha família que sempre me acompanha e os meus patrocinadores”, falou.


Lucas Vicente (SC) no Rip Curl Grom Search 2013 na Praia da Ferrugem - foto: Diego Viana

Matheus e Lucas também estavam na final grommet e fizeram “dobradinha” catarinense. Matheus marcou 12,10, contra 10,65 de Lucas. O paulista Eduardo Motta foi o terceiro seguido de outro talento de Santa Catarina, Leonardo Barcelos. “Estou felizão por vencer, pois essa competição é muito legal. Eu sempre desejei participar deste campeonato e deu tudo certo, graças a Deus”, festejou o primeiro colocado.


Sandra Maria no Rip Curl Grom Search 2013 na Praia da Ferrugem - foto: Diego Viana

Entre as meninas, Sandra Maria conseguiu as duas melhores notas da bateria, finalizando com 10,85, contra 7,55 da Kayane Reis, do Rio de Janeiro. Yohana Sarandini, de São Paulo, e Sol Maria, de Santa Catarina, completaram o pódio. “O campeonato foi irado. Primeiro, gostaria de agradecer a Deus, a minha família, que está me apoiando. Estou muito feliz. Viajei 14 hores para estar aqui e buscar um bom resultado”, destacou Sandra.

Já na mirim o pernambucano Raul Reis, que atualmente mora em São Paulo, fechou a sua participação com chave-de-ouro, virando o resultado, e quase garantiu uma nota máxima. Fez 9,90, para somar 15,85, apenas 0,2 a mais que Wesley Dantas, também de Ubatuba, que tinha notas 8 e 7,65. Confirmando o alto nível da final, o paulista Herbert Moreno, recém-chegado do Havaí, ficou em terceiro, com 12,5, e o atual campeão do Circuito na iniciante, o catarinense Gustavo Ramos, logo em seguida, com 12,25.

“Eu estava meio nervoso ali no começo da bateria. Não tinha conseguido pegar as ondas boas, mas no finzinho acabou entrando a onda certa e consegui um 9,90 pontos. Estou muito feliz e gostaria de agradecer ao meu pai, à galera que vem me apoiando e todos os meus amigos”, comemorou Raul Reis.

Além das disputas no mar, a competição contou com várias atrações na areia. A principal delas, a sessão de autógrafos de Gabriel Medina. O surfista também entrou no mar para uma demonstração nas ondas, para alegria do público. Também houve a pintura de pranchas pelo artista plástico Marcello Macarrão, as tradicionais gincanas na areia, a degustação e distribuição de Açaí Frooty e a distribuição de brindes da Wizard, bem como cadastro para descontos especiais nas unidades de Santa Catarina.
Toda a disputa teve transmissão ao vivo pela internet com imagens dos surfistas, notas dos juízes em tempo real e o som da locução, com direito a comentários de Gabriel Medina. No link, há os resultados completos da etapa.

Em sua 14ª edição, o Rip Curl Grom Search terá três etapas. Os surfistas voltam a se encontrar na Praia de Itaúna, em Saquarema/RJ, nos dias 23 e 24 de fevereiro, e a grande final será na Praia do Tombo, em Guarujá/SP, nos dias 23 e 24 de março. “A abertura do Circuito foi um sucesso e teremos outras duas etapas em locais muito bons para campeonatos, para o surf. Estamos bem felizes com a receptividade que o Rip Curl Grom Search teve em Santa Catarina”, disse Fernando Gonzalez, do marketing da Rip Curl no Brasil.

“E nessa etapa tivemos a importante presença do Gabriel Medina, um exemplo para essa molecada, de que os objetivos podem ser alcançados e de como o Circuito é importante. Tivemos alto nível técnico nas ondas e muita diversão na onda, ratificando o nosso slogan Muito mais do que um campeonato de surf”, complementou Fernando.

Vale lembrar que os campeões da mirim e da feminina estarão classificados para a final internacional do evento em 2014. Os dois classificados ganharão passagens aéreas para a Austrália, incluindo intercâmbio cultural completo, em parceria com a Study Way e a Escola Holmes Institute, realizado na época da final internacional do Rip Curl Grom Search, junto com o Rip Curl Pro Bells.

O Rip Curl Grom Search 2013 é apresentado pela Wizard e tem os patrocínios das lojas Sul Nativo, 900 Graus e Overboard. Apoio: Jandaia, Açaí Frooty, Skullcandy, Study Way, Holmes Institute, Sky Artes Gráficas do Brasil, prefeituras municipais de Garopaba, Saquarema e de Guarujá. Colaboração da Fecasurf, Feserj e FPSurf, com supervisão da Confederação Brasileira de Surf. Cobertura da Revista Fluir e Portal Waves e realização da Rip Curl. A etapa de Garopaba tem ainda apoio das pousadas Las Ondas e Ferrujão, Secretaria de Turismo e Esporte de Garopaba e Associação de Surf da Ferrugem.

RESULTADOS DA ETAPA:


Pódio Mirim no Rip Curl Grom Search 2013 na Praia da Ferrugem - foto: Diego Viana

CATEGORIA MIRIM
1 Raul Reis - PE
2 Wesley Dantas – SP
3 Herbert Moreno – SP
4 Gustavo Ramos – SC


Pódio Feminino no Rip Curl Grom Search 2013 na Praia da Ferrugem - foto: Diego Viana

CATEGORIA FEMININO
1 Sandra Maria – SP
2 Kayane Reis – RJ
3 Yohana Sarandini – SP
4 Sol Maria – SC


Pódio Iniciantes no Rip Curl Grom Search 2013 na Praia da Ferrugem - foto: Diego Viana

CATEGORIA INICIANTE
1 Lucas Vicente – SC
2 Giovani Pontes – SP
3 Matheus Herdy – SC
4 Kauê Germano – SP


Pódio Grommets no Rip Curl Grom Search 2013 na Praia da Ferrugem - foto: Diego Viana

CATEGORIA GROMMET
1 Matheus Herdy – SC
2 Lucas Vicente – SC
3 Eduardo Motta – SP
4 Leonardo Barcelos – SC



sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Surf Noturno com Pranchas de Led - Vídeo da inédita competição que agitou Maracaípe.

Por: SurfGuru

Junior Lagosta - Foto: gUgA sOaReS/SurfPE.

A baia de Maracaipe, no estado de Pernambuco, recebe o primeiro campeonato de surf noturno do Brasil. Iluminada pelas luzes de LEDs, das pranchas importadas da Espanha, as ondas e os oito atletas convidados também contaram com a praia lotada de curiosos e amantes do esporte.

Confiram o Vídeo:

Rip Curl Pro Argentina abre o ASP South America Surf Series em 2013.


Por: João Carvalho.


 Cartaz do Rip Curl Pro Argentina 2013

O evento marca a volta da Argentina ao calendário do Circuito Mundial da ASP depois de 12 anos de ausência, pois a última etapa realizada no país vizinho aconteceu em 2001 e foi vencido pelo catarinense James Santos.


Leandro Usuña (ARG) no Rip Curl Pro Argentina 2001 - foto: Daniel Smorigo (ASP)

Com a saída do Hang Loose Pro Contest de Fernando de Noronha (PE) do calendário da ASP, esta etapa nível 3 estrelas da Argentina, nos dias 29 de março a 2 de abril, será o primeiro campeonato masculino organizado pela ASP South America na temporada 2013.

Francisco Morea, da Argentina Proenter, empresa de marketing esportivo que está organizando o Rip Curl Pro em Mar del Plata e trazendo o Circuito Mundial da ASP de volta para o seu país, fala sobre a expectativa pela realização do evento:


Santiago Muniz - Argentina - foto: Rommel

"Estamos felizes e ansiosos, pois há muito tempo esperamos por um evento desta magnitude e importância em nosso país. Nosso primeiro e principal objetivo era recolocar a Argentina no calendário do Circuito Mundial da ASP. Agora, o planejamento é procurar crescer a cada ano em qualidade, premiação e infra-estrutura, para consolidar o evento no cenário internacional".


Leandro Usuna, Argentina - foto: Watts ISA

Francisco Morea também comentou sobre o atual momento do surfe argentino: "Sem dúvida alguma, a Argentina tem um enorme potencial esportivo e o surfe não é exceção. Nos últimos anos, temos visto um salto de qualidade no nível dos surfistas argentinos e um aumento considerável no número de jovens que começam a participar dos torneios da ASP pelo mundo. A indústria vem crescendo a passos firmes e empresas fora do segmento começam a apostar mais forte no surfe também. Outro fator fundamental é o apoio do Estado, que começa a participar mais ativamente no desenvolvimento do surfe na Argentina. Finalmente, para derrubar falsos mitos, na Argentina temos excelentes ondas esperando para serem surfadas por surfistas de todo o mundo. A tudo isso se acrescenta a beleza natural das nossas praias, as belas mulheres argentinas e a cultura e gastronomia nacional, fazendo com que o momento seja perfeito para um evento deste tipo".


Maximiliano Siri, Argentina - foto: Rommel ISA

Finalizando, Francisco Morea comenta sobre a permanência da Argentina no Circuito Mundial da ASP para os próximos anos: "A Proenter trabalha há muitos anos com esportes mais populares, como o futebol, basquete, vôlei, rugby e automobilismo, entre outros. E em todas as modalidades, nosso objetivo sempre foi trabalhar a médio/longo prazo, buscando agregar valor ao esporte e crescer ao longo do tempo. Com o surfe também será assim. Nosso primeiro objetivo é produzir um evento que gere um impacto desejado e, em seguida, consolidarmos ele no calendário da ASP, buscando aumentar a qualidade do evento a cada ano. Como o desejo de cada surfista argentino é competir no WCT, a nossa meta para o futuro é organizar uma etapa do WCT na Argentina. Nós acreditamos que é possível e este é o primeiro passo".


Rip Curl Grom Search - Catarinenses querem vitórias “em casa”.



Por: Fábio Maradei



O circuito exclusivo para atletas com até 16 anos de idade, apresentado por Wizard, reunirá as categorias grommet (limite de 12 anos), iniciante (no máximo 14 anos), mirim e feminina (ambas até 16 anos) - sendo as duas últimas seletivas para a final internacional do Rip Curl Grom Search, na Austrália, em 2014.


Gustavo Ramos no Rip Curl Grom Search 2012 no Guarujá - foto: Divulgação.

Dono do título da iniciante no ano passado, Gustavo Ramos, 14 anos, chega determinado a garantir nova conquista na mirim. “Essa será uma competição bem disputada e estou preparado. Venho fazendo bons treinos, praticando novas manobras e vou para a Ferrugem na busca da vitória”, avisa o surfista de São Francisco do Sul, bicampeão catarinense infantil e também campeão do Circuito Paulista iniciantes no ano passado.

Outro destaque será Luan Garcia, também de 14 anos e atual campeão catarinense iniciante. “Este campeonato é muito irado. A competição tem um alto nível. Estou me dedicando e treinando forte, dentro e fora d’água e espero fazer uma boa apresentação”, comenta o atleta, também de São Francisco do Sul.

Desde que o Rip Curl Grom Search se tornou Circuito, os catarinenses conquistaram três títulos. Além de Gustavo Ramos no ano passado, ergueram a taça, Giancarlo Zampieri, na categoria mirim, na edição inicial do novo formato, em 2004, e Gabriela Leite, na feminina, em 2007.

INSCRIÇÕES PRORROGADAS – Os atletas que ainda não garantiram participação na disputa catarinense, têm até esta quinta-feira, às 19 horas, para se inscrever. A inscrição deve ser feita por depósito bancário, na conta da Federação Catarinense de Surf (Fecasurf), no Banco do Brasil, agência 5201-9, conta 1300027-6. A taxa é de R$ 60,00 e cada atleta também terá de entregar, obrigatoriamente, um quilo de alimento não perecível (exceto sal e açúcar) no beach marshal, antes de disputar a primeira bateria no evento. Mais informações pelo telefone  (48) 30251880, com Marília e/ou Fred.


Elivelton Santos campeão do Rip Curl Grom Search 2012 no Guarujá - foto: Divulgação.

A competição será transmitida ao vivo pela internet, no hotsite www.br.ripcurl.com/?gromsearch2013. No total, o Circuito terá três etapas e os campeões da mirim e da feminina ganharão passagens aéreas para a Austrália, incluindo intercâmbio cultural completo, em parceria com a Study Way e a Escola Holmes Institute, realizado na época da final internacional do Rip Curl Grom Search, junto com o Rip Curl Pro Bells 2014. “Eles terão toda a estrutura e retaguarda para competirem na final do evento e ainda a possibilidade de conhecer um novo idioma, uma nova cultura”, afirma Fernando Gonzalez, do marketing da Rip Curl no Brasil.

Além das disputas no mar, o evento terá atrações na areia. A maior delas, a presença do top do World Tour, Gabriel Medina, único brasileiro campeão do Rip Curl Grom Search Internacional, em 2010. Além da sessão de autógrafos na praia e de participar da confraternização com os atletas no sábado à noite, o atleta da equipe Rip Curl será comentarista na transmissão ao vivo pela internet.
Outras atrações do Rip Curl Grom Search serão as tradicionais gincanas na areia nos dois dias do evento; a degustação e distribuição de Açaí Frooty na praia; e a distribuição de brindes da Wizard, bem como cadastro para oferecer descontos especiais nas unidades de Santa Catarina.

“Também teremos pipas Grom Search para a molecada brincar e o artista plástico Marcelo Macarrão fará pinturas personalizadas nas pranchas dos competidores. E, como sempre, o evento terá sua função social, com ações socioambientais, como a distribuição de mudas nativas e a arrecadação de alimentos na inscrição para a doação a uma instituição de caridade de Garopaba”, anuncia Fernando Gonzalez.

O Rip Curl Grom Search 2013 é apresentado pela Wizard e tem os patrocínios das lojas Sul Nativo, 900 Graus e Overboard. Apoio: Jandaia, Açaí Frooty, Skullcandy, Study Way, Holmes Institute, Sky Artes Gráficas do Brasil, prefeituras municipais de Garopaba, Saquarema e de Guarujá. Colaboração da Fecasurf, Feserj e FPSurf, com supervisão da Confederação Brasileira de Surf. Cobertura da Revista Fluir e Portal Waves e realização da Rip Curl. A etapa de Garopaba tem ainda apoio das pousadas Las Ondas e Ferrujão, Secretaria de Turismo e Esporte de Garopaba e Associação de Surf da Ferrugem.


Mike Parsons lesiona-se após uma vaca.


Por: Maria Pessanha.

Mike Parsons lesiona-se após uma vaca em Ocean Beach na Califórniafoto: Jeremiah Klein

Após ver as previsões para o dia seguinte, o ex-surfista profissional e atual surfista de ondas grandes, Mike Parsons, juntou-se a Taylor Knox e a Garth Tarlow e entrou em Ocean Beach às 7:00 de Domingo.

"Estava incrível lá fora, estava me divertindo muito, todo mundo estava pegando ondas. Após 4 horas dentro da água, estava à procura de uma onda para sair, e estava vindo a serie. Remei para a terceira onda, achava que já estava na onda, mas não estava. Dei mais duas remadas e quando ia ficar em pé percebi que aquilo já era o lip. Cai lá de cima em queda livre e senti a minha cabeça batendo na água com toda a força." disse Parsons.


"As ondas estavam com 10 ou 12 pés e quando cais num beach break daquela altura, nada te pode ajudar." disse Mike Parsons - foto: Jeremiah Klein.

O impacto foi tão forte que lhe esmagou a vértebra C7 do pescoço. "Pensei que estava paralisado dentro de água. Tive este feeling maluco. O braço direito funcionava mas o esquerdo estava morto. Parecia que tinha sido arrancado do meu corpo."

Por sorte, Parsons estava usando o colete, veio a cima e tentou agarrar-se à prancha, mas não estava conseguindo. Viu um surfista remando e começou a gritar."Tive muita sorte, ele veio comigo e me ajudou a chegar até a praia. Ele me salvou, porque eu não conseguia remar sozinho. Não sei se me salvava sem o colete insuflável, porque não me conseguia mexer. Aprendi muito com isto, é certo. As ondas estavam com 10 ou 12 pés e quando cais num beach break daquela altura, nada te pode ajudar."

Nas próximas 6 semanas, Mike Parsons terá de usar um colar no pescoço, mas espera-se que recupere completamente.

Push Race Recife - Sábado é dia de largada na Aurora.


Por: Bruno Gallindo.

 Cartaz do Push Race Recife - foto: Reprodução.

Verdadeira febre em todo o mundo, o Push Race é mais nova modalidade de prática de skate, onde a corrida baseia-se apenas em remadas, vencendo o skatista que cruzar primeiro à linha de chegada em cima do skate. Recife foi a terceira Capital no Brasil e a primeira do Norte e Nordeste a realizar esse tipo de corrida, que teve sua estréia no ano passado, com a realização de duas etapas. "É uma nova modalidade que vem sendo muito praticada em outros países e é bastante democrática, pois qualquer um pode participar" explica Bruno Gallindo, sócio diretor da marca Fish e organizador da competição no Estado.

A concentração da corrida está prevista para às 14hs, em frente à pista de skate da Rua da Aurora, com percurso de aproximadamente 4 Km de distância entre a largada e a chegada que é no mesmo local.


Finalistas da categoria feminino - foto: Divulgação/Push Race Recife.

As categorias em disputa são Amador, Feminino (aberto), Mirim (até 13 anos) e Master (acima de 35 anos). A novidade desta etapa será a categoria "Push Fantasia", para os despretensiosos que não têm interesse em subir no pódio e estão ali para se divertir e já no ritmo do carnaval que invade nossa cidade. Excepcionalmente para esses, vence quem estiver com a melhor fantasia e completar o circuito e não quem chegar em primeiro lugar.

Ano passado o evento reuniu uma média de 70 participantes em cada etapa e este ano, Bruno Gallindo explica que, devido à consolidação da corrida e ao grande número de esportistas na cidade, a expectativa é ainda maior. “A cidade tem muita gente que pratica e gosta de skate. A nossa expectativa é que superemos a marca de 100 participantes", ressalta.


Finalistas da categoria Masculino- foto: Divulgação/Push Race Recife.

Com o crescimento das competições no País, a modalidade do Push Race está sendo regulamentada pela CBSK (Confederação Brasileira de Skate) em conjunto com os promotores das capitais que já realizaram este tipo de prova, que são das cidades de: Porto Alegre, Rio de Janeiro, Recife, Belo Horizonte e Brasília. "Estamos trabalhando em conjunto para formatar as regras e assim dar início ao circuito brasileiro de Push Race" comenta Bruno.


Circuito da competição - foto: Divulgação/Push Race Recife.

A expectativa é grande para o acontecimento do evento na capital pernambucana, já que a cidade possui grande número de esportistas desta natureza. Aliás, este é o segundo esporte mais praticado no mundo, perdendo apenas para o futebol e qualquer pessoa que ande de skate pode participar do Push Race, pois é necessário apenas o fundamento básico que é empurrar (PUSH).



Largada do Push Race Recife 2012 - foto: Divulgação/Push Race Recife.

As Inscrições custam R$ 30,00 para adulto e R$ 20,00 para mirim (até 13 anos) e devem ser feitas preenchendo o cadastro, através do link: http://migre.me/cP2rY  .

O pagamento deverá ser feito no dia do PUSH RACE, juntamente com o pessoal da organização. O competidor que não tiver preenchido o cadastro antecipadamente terá um acréscimo de R$ 10,00 no valor de sua inscrição e é obrigatório para todos os participantes o uso de capacete.

Serviço:
Push Race Recife
Quando: 26/01/2013
Onde: Largada na Rua da Aurora - Centro do Recife (em frente à pista de Skate)
Horário: concentração a partir das 14h.
Inscrições: R$ 30,00 para adulto e R$ 20,00 para mirim (até 13 anos) e devem ser feitas preenchendo o cadastro, através do link http://migre.me/cP2rY. Acréscimo de R$ 10,00 no valor de sua inscrição para quem não tiver preenchido este cadastrado antecipadamente.


terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Circuito Club Social Surf - Pernambucanos fazem a festa.


Por: João Carvalho.

 Thalis Luiz Faz a festa para os pernambucanos - foto: gUgA sOaReS\SurfPE.

Um show de aéreos na bateria mais emocionante do fim de semana em Maracaípe fechou o Circuito Club Social Surf em Ipojuca, domingo no litoral sul de Pernambuco. A grande final da principal categoria da Confederação Brasileira de Surf (CBS) foi decidida com um vira-vira nos últimos minutos. Para a alegria da torcida local, Thales Luiz bateu todos os recordes do campeonato com seus aéreos 360 para superar os também incríveis vôos do paraibano José Francisco, mais conhecido por Fininho. Com a vitória, garantiu o título de melhor equipe estadual para Pernambuco. Nas outras categorias, o potiguar Israel Junior venceu a Junior, o pernambucano Douglas José ganhou a Mirim, o paraibano Jonas Marretinha foi o melhor na Iniciante e nas femininas só deu a cearense Larissa dos Santos, que foi campeã nas finais da Open e da Junior.


Finalistas do Surf Noturno - foto: gUgA sOaReS\SurfPE.


Luel Felipe  - foto: gUgA sOaReS\SurfPE.


Fininho foi o grande Campeão do surf noturno com pranchas de led  - foto: gUgA sOaReS\SurfPE.

O Circuito Club Social Surf já tinha lotado a Praia de Maracaípe no sábado com o show da banda de Teco Padaratz e o campeonato inédito de surfe noturno em pranchas equipadas com luzes de LED, trazidas especialmente da Espanha para o evento. E no domingo, foi encerrado com chave de ouro na bateria adrenalizante que definiu o título da principal categoria do Circuito CBS Brasileiro de Surf. Os quatro competidores deram um show de aéreos e os mais impressionantes foram completados pelo pernambucano Thales Luiz e o paraibano José Francisco.


Fininho na final open  - foto: gUgA sOaReS\SurfPE.

O paraibano largou na frente com nota 6,67 e foi abrindo vantagem a cada onda, até Thales Luiz acertar um aéreo 360 muito alto de frontside, sem colocar as mãos na borda da prancha. Com esta manobra, o recifense arrancou a maior nota de todo o campeonato - 8,17 - e assumiu a ponta. Mas, nos minutos finais que tudo foi decidido. Fininho (José Francisco) pegou uma esquerda e mandou um aéreo Superman, de difícil execução, para retomar a liderança com nota 7,63. Em seguida, acertou outro aéreo sem as mãos, recebeu nota 6,70 e ampliou a vantagem para 6,16 pontos.





Thales Luiz sagrou-se campeão da primeira etapa do brasileiro amador na categoria Open - foto: gUgA sOaReS\SurfPE.

No entanto, Thales Luiz não desistiu e ainda achou outra onda que armou a rampa para ele voar e acertar outro aéreo rodando que valeu nota 6,40 e a vitória por 14,57 a 14,33 pontos do paraibano, os maiores placares do Circuito Club Social Surf em Maracaípe. O cearense Saulo Barros terminou em terceiro com 9,47 e o potiguar Arlan Duarte em quarto com 7,07. Este resultado determinou o primeiro ranking de equipes estaduais da CBS em 2013, com a de Pernambuco em primeiro lugar, seguida pela da Paraíba, Ceará e Rio Grande do Norte.

"Depois que tirei aquele 8,17 fiquei mais confiante, aí ele (José Francisco) veio, acertou o Superman e virou, mas eu sabia que poderia acertar outro aéreo pra vencer. Ainda bem que deu tempo pra vir mais uma onda, arrisquei tudo e fiquei muito feliz que completei o aéreo", contou Thales Luiz. "Eu fiquei em segundo aqui no ano passado e queria muito a vitória dessa vez. O Fininho já abriu a bateria com aéreo, então também fui pros aéreos pra competir com ele. Foi o melhor campeonato que eu disputei aqui em Maracaípe em toda a minha vida e estou muito feliz pela vitória".


Douglas José campeão Mirim - foto: gUgA sOaReS\SurfPE.

Na categoria Junior, dois surfistas que haviam acabado de decidir o título Mirim permaneceram na água para mais uma final de 20 minutos de duração. O pernambucano Douglas José venceu a Mirim, mas o potiguar Israel Junior, de Baía Formosa, deu o troco na Junior superando dois pernambucanos de uma vez só. Ivan Silva chegou perto da virada, porém ficou em segundo lugar, com Douglas José em terceiro e o cearense Rafael Venuto em quarto.

Douglas José, surfista local de Maracaípe mais conhecido por Dodô, também saiu feliz do mar por ter conseguido ser campeão na sua categoria de idade. "Eu já tinha vencido a Mirim e até tentei ganhar também a Junior, mas não deu", falou Douglas José. "Tinha muita gente boa dentro d´água nessa segunda final, mas tudo bem, estou feliz por ter conseguido uma vitória aqui pra galera de Maraca e para o meu estado também".

Na categoria Iniciante, o paraibano Jonas Marretinha foi o vencedor na final contra o baiano Taiwan Chan (segundo lugar), o pernambucano Cauã Nunes (terceiro) e o paulista Kaue Germano (quarto). Já entre as meninas, só deu a cearense Larissa dos Santos, que também disputou duas finais seguidas no domingo. Primeiro derrotou até a defensora do título nacional na decisão Open, a também cearense Estefanie Freitas. Depois venceu a Junior, categoria em que ela foi campeã brasileira em 2012.


Larissa levou as duas categorias - foto: gUgA sOaReS\SurfPE.

"Foi muito cansativo, mas valeu, foi demais", vibrou Larissa dos Santos, que só tem 14 anos de idade ainda. "Eu comecei com um 6,67 na primeira onda, depois fiz um quatro e pouco pra garantir a vitória na Open. Na Junior, também comecei bem e estou muito amarradona com as duas vitórias. Eu já fui campeã brasileira Junior no ano passado e quero muito conseguir vaga pro Mundial da ISA, então já comecei com o pé direito aqui. Tomara que continue assim nas próximas etapas".

Depois do primeiro confronto de mais uma nova geração do surfe brasileiro, o Circuito Club Social Surf promove a primeira Seletiva CBS de Surf Master 2013, nos dias 26 e 27 de janeiro na Praia do Futuro, em Fortaleza, capital do Ceará. Será a vez dos surfistas com mais de 35 anos de idade disputarem vagas para o Mundial Master da ISA no Equador, marcado para os dias 6 a 14 de abril na Playa Montañita.

Os atletas são divididos em quatro categorias. A principal é a Master, para os que têm 35 anos ou mais de idade. As outras são a Grand Master (40 anos ou mais), Kahuna (45 anos ou mais) e a Grand Kahuna (50 anos ou mais). No ano passado, o catarinense Roni Ronaldo e o carioca Artur Gama dividiram o título brasileiro na Grand Master. Nas demais, os campeões foram o paraibano Saulo Carvalho na Master, o pernambucano Claudio Marroquim na Kahuna e o catarinense Mickey Hoffmann na Grand Kahuna.

RESULTADOS DO CIRCUITO CLUB SOCIAL SURF E RANKING BRASILEIRO DA CBS 2013:

CATEGORIA OPEN
1º Thales Luiz (PE) - 1.000 pontos
2º José Francisco (PB) - 900
3º Saulo Barros (CE) - 810
4º Arlan Duarte (RN) - 729

CATEGORIA JUNIOR
1º Israel Junior (RN) - 1.000 pontos
2º Ivan Silva (PE) - 900
3º Douglas José (PE) - 810
4º Rafael Venuto (CE) - 729

CATEGORIA MIRIM
1º Douglas José (PE) - 1.000 pontos
2º Israel Junior (RN) - 900
3º Julio Cesar (AL) - 810
4º Wallace Junior (BA) - 729

INICIANTE
1º Jonas Marretinha (PB) - 1.000 pontos
2º Taiwan Chan (BA) - 900
3º Cauã Nunes (PE) - 810
4º Kaue Germano (SP) - 729

FEMININA OPEN
1ª Larissa dos Santos (CE) - 1.000 pontos
2ª Edjane Oliveira (PB) - 900
3ª Carol Sousa (PB) - 810
4ª Yanka dos Santos (CE) - 729

FEMININA JUNIOR
1ª Larissa dos Santos (CE) - 1.000 pontos
2ª Estefany Freitas (CE) - 900
3ª Raissa Fernandes (PB) - 810
4ª Yanca Costa (CE) - 729

RANKING DAS EQUIPES ESTADUAIS:
1ª Pernambuco - 1.000 pontos
2ª Paraíba - 900
3ª Ceará - 810
4ª Rio Grande do Norte - 729
5ª Bahia - 656