sábado, 31 de outubro de 2009

O movimento Salve Maracaípe continua a sua luta!!


Autor: Redação SurfPE - por: Mariana Albuquerque / Gustavo Roque da Mata - 31/10/09 - 21:35 - Fonte:www.surfguru.com.br

Passeata do Movimento Salve Maráca - Maracaípe (PE) - foto: gUgA sOaReS/SurfPE.

O Movimento Salve Maracaípe vem conseguindo significativos avanços na questão Ambiental com relação aos danos causados pelo Governo do Estado de Pernambuco.

Fora resort !! é que todos os que tem um mínimo de consciência ambiental desejam...vamos lutar por um grande parque ambiental...vamos recuperar o nosso bioma litorâneo Sul.
Estamos de olho! o governo deve reverter o foi feito de errado em nosso querido mangue...o meio ambiente agradece e o futuro deste bioma depende das nossas açõea hoje.

A ausência de fiscalização por parte do IBAMA e a negligência do orgão estadual de fiscalização CPRH deixou o nosso querido litoral em um estado de destruição nunca visto antes.

Proposta - foto: arquivo MSM


O nosso rico e essencial manguezal foi aterrado, as matas de restinga do entorno do mangue a a vegetação nativa foi destruida para ser construida uma enorme pista de acesso para um futuro mega empreendimento hoteleiro a ser construido na antiga "casa do governador".

Então o Movimento vem lutando e mostrando a todos a verdade dos fatos. segue então a ultima notícia do movimento.

Boa leitura.
Saudações Ecológicas. . .
Pessoal!!! Hora de comemorar!!!!!!!

Saiu o Termo de Compromisso entre a CPRH e a SETUR…. leiam com cuidado e vamos acompanhar!

Hoje, quarta-feira 28 de Outubro de 2009, está sendo realizada uma vistoria pela CPRH na estrada Porto-Maraca…

O Salve Maraca vai tentar acompanhar e logo publicaremos os resultados…

VITÓRIA DO MANGUE! VITÓRIA DA NATUREZA! VITÓRIA DA JUSTIÇA!

Agora é acompanhar para ver se as medidas deliberadas pelo Ministério Público serão realmente cumpridas!

leiam mais em :



Pena Surf Nordeste - Fagundes bicampeão Open.

Autor: Redação SurfPE - Por: Kelen Tostes - 31/10/09 - 21:30hs - fonte: www.cearasurf.com.br


Andre Fagundes campeão Open do circuito - foto: Divulgação.

O potiguar André Fagundes sagrou-se na tarde deste sábado 31/10 bicampeão Open do Circuito Nordestino, o Pena Surf Nordeste que rola até este domingo 01/11 em São Marcos, Maranhão.

André não foi páreo na segunda semi para os cearenses Carlos Alexandre e Valderi Silva ficando em quinto na competição. Em compensação André levou o título de campeão do circuito e uma moto 0km para casa.

“Estou muito feliz em ter vencido este circuito, pois todos sabem que é um dos mais difíceis do Brasil e vencer 2 vezes não é fácil, agradeço muito a Deus, pois desde o início ele me mostrou que eu seria o campeão, pois foram muitas viradas nos finais das baterias e agora é só comemorar, agradeço também a Pena por sempre dá muita força aos atletas amadores”, comentou André Fagundes muito feliz com título de bicampeão Open do Circuito Nordestino de Surf Amador.
A final Open já foi definida e terá 4 atletas do Ceará disputando o lugar mais alto do pódio nesta quinta e última etapa do Pena Surf Nordeste.

Artur Silva e Alessandro Noqueira ficaram em primeiro e segundo, respectivamente na primeira semi e Carlos Alexandre e Valderi Silva garantiram as duas últimas vagas na segunda semifinal onde eles despacharam o local Amauri Oliveira e André Fagundes.

Após a segunda semi Open os Masters entraram na água para as disputas das semifinais. O cearense Sérgio Ricardo que fez a maior média do evento até o momento 14,0 exatos pontos avançou para a final levando com ele o local Fred Dominici. Na segunda semi o anfitrião Marcelo Vaz e o cearense Marcelo Bibita completam a final Máster.

O Pena Surf Nordeste Amador, Decisão no Maranhão, é Patrocínio Pena, co-patrocínio Governo do Maranhão, Prefeitura de São Luiz, Tropical Shoping, Maranhão Convention and Visitors Bureau, AB Propaganda, Wellive Training Center, Idéia Luminosa, Haco, Matesa, Filati, Eberle, Starboard, transmissão oficial pelo site: www.pena.com.br, , realização Top 16 Promoções em associação no Maranhão com Eventos Alternativo, ABRASPO e ASPM e divulgação desse veículo.

Continuem acessando www.cearasurf.com.br – Orgulho de Ser Nordestino e aguardem mais informações direto de São Luiz do Maranhão.

As notas e o aúdio estão sendo transmitidos via modem através dos sites www.pena.com.br, www.cearasurf.com.br e www.surfbyte.com.br

Enviem suas mensagens que as mesmas serão lidas pelo locutor do evento.

Finalistas Open:

Artur Silva (CE) X Valderi Silva (CE) X Carlos Alexandre (CE) X Alessandro Nogueira (CE)

Finalistas Máster:

Sérgio Ricardo (CE) X Marcelo Vaz (MA) X Fred Dominici (MA) X Marcelo Bibita (CE)

SuperSurf - Pedrinho busca o título.


Autor: Redação SurfPE - Por: Fernando Iesca em 31/10/09 18:45 - fonte: www.waves.com.br



Pedro Henrique segue na prova com chance de conquistar o título. Foto: Nilton Santos / SuperSurf.

O carioca Pedro Henrique foi o autor da melhor atuação deste sábado (31/10) na etapa decisiva do SuperSurf 2009, que rola na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ). Agora somente ele e o cearense Messias Félix concorrem ao título brasileiro de 2009.

As quartas-de-final rolaram em ondas de meio metro com formação prejudicada pelo vento. Ainda na liderança do ranking, Messias foi eliminado da prova pelo catarinense Beto Mariano e depende de resultados para alcançar a conquista. Pedrinho leva o título se vencer a prova, caso contrário ele fica nas mãos do cearense.

Logo na primeira disputa masculina do dia, Pedrinho encontrou as ondas e soltou seu surf para despachar o cearense André Silva, autor da única nota 10 do ano no dia anterior. O placar do duelo foi de 15.74 a 7.40 pontos.

Messias Félix depende de resultados. Foto: Aleko Stergiou.

"Antes de começar eu prestei bastante atenção no mar e vi que tinha mudado. O potencial maior estava nas direitas. Optei só pelas direitas e tentei escolher as que reformam. Graças a Deus elas vieram boas para eu poder fluir. A prancha nova que o Joca Secco fez para mim está muito boa", conta Pedro Henrique, que briga pelo título em casa.

"Estou bem tranquilo e relaxado com relação ao título. O importante é pensar em cada bateria, não estou colocando peso para ter que vencer. Já fiz dois terceiros lugares neste ano e quero fazer meu trabalho legal para chegar o mais longe que puder. Se for para ser meu, com certeza Deus vai abençoar", fala Pedrinho.

O paraibano Jano Belo que também tinha chances, caiu diante do paulista Renato Galvão, que venceu o confronto por 15.74 a 7.40 e busca mais uma vitória na Barra da Tijuca.

"Minha primeira onda foi marolinha, mas graças a Deus consegui surfar bem e soltar as manobras. A outra foi mais da série. Essas ondas fizeram diferença na bateria. O Jano conseguiu trabalhar uma onda boa ali, mas graças a Deus deu pra eu passar", comemora Renato Galvão.

Em boa fase, o paulista que vem de uma vitória na etapa guarujaense do WQS e acaba de ser pai. "Nada melhor do que estar feliz. Eu já sou uma pessoa feliz e agora com meu filho com certeza eu e minha esposa teremos muito mais alegria na vida. Os dias que eu estava em casa curti muito ele, estou trabalhando aqui e ele ficou por lá. Sempre penso nele e na minha esposa. No ano que vem ele vai estar comigo em todas", fala Galvão.

Messias Félix poderia ter se tornado o primeiro campeão brasileiro cearense já neste sábado, mas não encontrou boas ondas e perdeu sua bateria para Beto Mariano por 12.26 a 9.03.

“Acho que tudo tem sua hora certa pra acontecer, então vou ter que esperar o domingo, ver qual será o resultado do Pedro Henrique e que seja o campeão o melhor de todo o circuito de 2009. Nem cheguei ficar nervoso porque o mar está muito difícil. Se eu tivesse começado bem, poderia ter ficado com o título hoje já, mas não consegui achar onda boa pra surfar, então está tranquilo. Vamos esperar como vai ser amanhã”, declara Messias Félix.

Beto Mariano estava pendurado no início desta etapa e conseguiu garantir sua permanência na elite em 2010. "As baterias estão bem disputadas, todas que eu participei foram assim até agora. Estou na minha e quero pegar minhas ondas. Minha prioridade aqui na Barra era me garantir para o ano que vem. Agora que alcancei isto vou dar um gás para passar as próximas baterias e quem sabe conseguir a primeira vitória na Abrasp", deseja Beto Mariano.

"O importante é manter a calma e surfar sem pressão. Você vê caras disputando o título aí e ficando nervosos. Caem da prancha e não conseguem mostrar o surf. Alguns se deixam influenciar pela locução e ficam com o psicológico abalado. O importante é ter sangue frio e quem mostrou isto mais hoje foi o Pedro Henrique que fez muito bem a parte dele, mas muita coisa vai rolar ainda", finaliza o catarinense.

O campeões brasileiros de 2009 serão conhecidos neste domingo. Para acompanhar as disputas ao vivo, acesse: SuperSurf.


Quinta etapa do SuperSurf 2009

Semifinais

1 Pedro Henrique (RJ) x Renato Galvão (SP)
2 Beto Mariano (SC) x David do Carmo (SP)

Quartas-de-final

1 Pedro Henrique (RJ) 15.74 x André Silva (CE) 7.40
2 Renato Galvão (SP) 14.34 x Jano Belo (PB) 10.30
3 Beto Mariano (SC) 12.26 x Messias Félix (CE) 9.03
4 David do Carmo (SP) 11.06 x Bruno Moreira (SP) 10.07


Novo formato do Circuito Brasileiro.


Autor: Redação SurfPE - Por: Pedro Falcão – Associação Brasileira de Surf Profissional - ABRASP - 31/10/09 - 19:30hs - fonte:www.camerasurf.com.br

Em reunião realizada na última quarta-feira, ficou definido o novo formato para a Divisão Principal do Circuito Brasileiro de 2010, com 64 atletas na categoria masculina divididos em três fases de oito baterias de quatro competidores.

A primeira fase será formada por 32 atletas, sendo os top-10 do Brasil Tour 2010 (ranking dos eventos realizados até três semanas antes da etapa), mais oito convidados, mais sete classificados pelos rankings regionais, com mais sete últimos classificados pelo ranking do Brasil Tour de 2009.

Na segunda fase, entram os oito primeiros classificados pelo ranking Brasil Tour 2009 com os oito últimos classificados pela Divisão Principal do Brasileiro de 2009, que estrearão contra os 16 que passaram pela primeira fase da competição.

Já os Top 16 do ranking brasileiro de 2009 fazem parte da lista dos principais cabeças-de-chave que entram direto na terceira fase, para enfrentar os classificados da segunda rodada. Os Top 16 serão definidos a cada etapa pela soma dos pontos no ranking unificado de 2009, mais os pontos adquiridos na temporada vigente.

Na seqüência, acontecem as oitavas-de-final já em baterias homem-a-homem, sistema de disputa que prossegue até a grande final.

Em algumas etapas, o representante do Conselho Executivo, o Gerente do Circuito, o Juiz Chefe e o Diretor de Prova, podem optar por transformar o evento no formato homem-a-homem a partir da terceira fase.

Mas, em caso de condições extremas do mar durante o evento, os representantes podem alterar o tempo das baterias, entre 20 e 40 minutos, utilizando o formato de confrontos de quatro atletas até o final do evento.

Para a Divisão Principal do Circuito Brasileiro de 2011, serão classificados para a elite nacional, os 30 primeiros colocados no ranking de 2010, mais os 9 campeões regionais de 2010, com mais 13 classificados pelo ranking Brasil Tour 2010, 6 convidados e 6 classificados pelo ranking Brasil Tour do ano corrente, 2011.

Categoria Feminina - No Circuito Feminino, a nova elite será formada por 16 surfistas, divididas em quatro baterias de quatro atletas na primeira fase. Na segunda fase serão quatro baterias mulher a mulher, seguida da semifinal e final.

Em algumas etapas, a representante do conselho, o Gerente do Circuito, o Juiz Chefe e o Diretor de Prova podem optar por transformar o evento no formato mulher a mulher a partir da semifinal, com uma segunda fase formada por duas baterias de quatro atletas.

Em caso de condições extremas do mar durante o evento, os representantes podem alterar o tempo das baterias para 20 a 40 minutos, ainda realizando as baterias no formato de quatro atletas até a final.

Para a Divisão Principal do Feminino de 2011, serão mantidas as 8 primeiras colocadas do ranking brasileiro de 2010, com mais seis classificadas pelo ranking Brasil Tour 2010 e duas convidadas - uma pela ABRASP e uma pelos organizadores locais da etapa.

Na divisão de acesso, tanto no Masculino, quanto no Feminino, o formato também muda. A partir de 2010, os eventos regionais e estaduais terão o ranking unificado com o do Brasil Tour, determinando diferentes níveis de premiação e pontuação.

Nesse formato, serão computados no ranking da Divisão de Acesso os seis melhores resultados de cada atleta.

Brasil Tour masculino de 2010

Nível Premiação Pontos campeão
6 A R$ 60 mil 3.500 pts
5 A R$ 50 mil 2.500 pts
4 A R$ 40 mil 2.000 pts
3 A R$ 30 mil 1.000 pts
2 A R$ 20 mil 500 pts
1 A R$ 15 mil 250 pts

Brasil Tour Feminino de 2010

Nível Premiação Pontos campeão
4 A R$ 20 mil 2.000 pts
3 A R$ 15 mil 1.500 pts
2 A R$ 10 mil 1.000 pts
1 A R$ 5 mil 500 pts




Fanning X Joel Parkinson em Pipeline.

Autor: Redação SurfPE - Por: Gustavo Cabral Vaz - 31/10/09 - 18:30 - fonte: www.camerasurf.com.br


Mick Fanning dicidirá o título em PIPE com seu grande amigo Joel Parakinson - foto: Divulgação.

Resta apenas o Pipemasters no WCT e os aussies, que nesta década ficaram sete anos sem a taça (de 2000 a 2006), já garantiram o 14º título da história para a Austrália.

A disputa pelo título mundial está restrita a dois nomes: Mick Fanning, em busca do bi, e Joel Parkinson, que já foi vice em duas ocasiões.

A ASP divulgou as projeções para o final da corrida e o bicampeonato parece bem encaminhado para o atual líder.

Se o Mick Fanning...
...terminar até em 9º, Parkinson precisa chegar em 3º em Pipe.
...terminar até em 5º, Parkinson precisa ser vice em Pipe.
...terminar até em 3º, Parkinson precisa vencer o evento.
...for vice ou campeão em Pipe, vence o título mundial.

Contudo, o retrospecto de ambos no Pipemasters não dá muitas pistas sobre o possível desfecho. Os feitos são quase idênticos: os dois nunca perderam na estréia; ambos se ausentaram em uma das sete edições; ambos disputaram duas finais cada; cada um foi vice e 4º colocado uma vez.

2008 | JP:R4 | MF:R3
2007 | JP:4º | MF:R4
2006 | MF:R4 | JP:R2
2005 | MF:2º | JP:-
2004 | JP:R2 | MF:-
2003 | JP:2º | MF:R3
2002 | MF:4º | JP:R4

Um detalhe importante é que WCT em Pipe costuma ter formatos diferenciados, alternando baterias homem-a-homem com de quatro competidores, e com mais wildcards que o normal. Resta saber como será este ano, que o evento ganhou rara importância - como mencionado aqui, é apenas a sexta vez desde 1992 (portanto em 18 temporadas) que a definição do título ficou para a última etapa.


Rob Machado lança novo filme em Tarde de autógrafos na Austrália.


Por Roberta Mayanah - Jornalista de Esportes / Correspondente Internacional SurfPE - 31/10/09 - 11:30hs


Zezito Barbosa e Rob Machado - Foto:Roberta Mayanah

Com a aproximacao do Festival de Surf "Evento que com certeza já faz parte do calendário oficial do Governo do Estado de NSW aqui na Austrália".

lendas do Surf mundial já se encontram circulando na cidade e aproveitando a oportunidade para marcar presença, como e o caso do Soul Surfer Rob Machado lançando o seu mais novo filme, que promete ser um dos melhores e mais importantes filmes ja produzidos na História do Surf no Planeta.
Rob Machado - Foto:Roberta Mayanah

Rob Machado esteve em Brookvale esta semana para uma tarde de autógrafos e fotos para a imprensa, convidados e público em geral. A marca Hurley, "patrocinadora do Surfista", promoveu todo o acontecimento numas de suas lojas ao som de bandas de rock local e muita descontração.

Rob Machado dando autógrafos a um fã - Foto:Roberta Mayanah

Como não podia ser diferente, estavamos presente representando o Brasil e conversando com o Surfista sobre a cultura do esporte e o estilo de vida que o mesmo representa ao redor do mundo.

O trabalho que a marca patrocinadora junto com o Surfista vem fazendo e de fundamental importância para o desenvolvimento do surf junto a cidadania, Rob possui uma instituição de caridade para portadores de deficiência fisica que todos os anos contribui com uma quantia para melhorias da mesma, isto demonstra a todos um exemplo de cidadania e respeito aos seres humanos que fazem parte da natureza.

Rob mantém uma instituição com portadores de deficiência física - Foto:Roberta Mayanah


Essa atitude nos faz ver que os surfistas de alma, usam a sua imagem em favor da vida e ajudando sem olhar a quem.

Sócio-ecológico Festival agita Santo Agostinho (PE).

Por Adriano Silveira em 31/10/09 00:02 - fonte:www.waves.com.br



Cartaz do festival sócio-ecológico de Bodyboarding e Surf. Foto: Reprodução.


O primeiro festival sócio-ecológico de Bodyboarding e Surf acontece neste final de semana (31/10 e 1/11) na praia de Enseada dos Corais, Cabo de Santo Agostinho (PE).
Em uma ação inovadora, o evento é disputado em dois finais de semana seguidos, ambos acontecem no espaço cultural esportivo Armação do PQP.
Neste sábado e domingo rolam as disputas de bodyboard nas categorias Masculino Open, Feminino e Iniciante Masculino.
Já nos dias 7 e 8 de novembro é a vez dos surfistas competirem nas categorias Open, Feminino e Iniciante Masculino.
O valor das inscrições é de 3 kg de alimento não-perecíveis para serem doados (aceitamos também doações de roupas e brinquedos).
Para obter mais informações sobre o evento, entre em contato pelo telefone (0xx81) 8704-6340 ou (0xx81) 9234-8116.

SuperSurf - André Silva arranca o 10.

Por Fernando Iesca em 30/10/09 20:11 fonte: www.waves.com.br


André Silva joga água pro alto e garante vaga nas quartas. Foto: Aleko Stergiou.

O segundo round e as oitavas-de-final da categoria Masculina da etapa decisiva do SuperSurf foram realizadas em ondas de até 1 metro nesta sexta-feira (30/10) na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ).

Clique aqui para ver as fotos

O grande destaque do dia foi o cearense André Silva, que estreou como cabeça-de-chave no segundo round e na parte da manhã encontrou um belo tubo nota 10.

Ao somar mais uma nota 6.67 na bateria, ele despachou o veterano catarinense Fábio Carvalho, com a larga diferença de 16.67 a 2.70 pontos e avançou às oitavas-de-final, para despachar outro catarinense, o também experiente Guga Arruda.

Messias Félix decola para a ponta do ranking. Foto: Aleko Stergiou.

"A nota 10 foi uma surpresa para mim também. Eu já tinha observado o mar antes da prova e vi que tinha uns tubos. Antes de começar o campeonato o Pedro Henrique pegou um tubo animal, mas não saiu. Na verdade eu não fui para a água contando com os tubos, fui só para fazer meu surf e tentar pegar onda boa. Do nada já apareceu a primeira onda na minha frente. Só remei um pouquinho e já despenquei jogando pra dentro", relata André Silva.

"Quando eu estava dentro da onda não achei que o tubo seria tudo isso, mas foi animal! Andei bastante lá dentro. Fico até em choque quando pego um tubão assim! Foi animal! Se eu perdesse a bateria já estaria amarradão só pela onda. Este foi meu primeiro 10 no SuperSurf e quebrei meu jejum de um ano sem tirar nota 10 em competições", conta André Silva com um largo sorriso no rosto.

Jano Belo segue na briga pelo título. Foto: Aleko Stergiou.


Corrida pelo título - Com os resultados desta sexta-feira a corrida pelo título estreitou-se e agora são só três os candidatos ao posto de campeão brasileiro: o paraibano Jano Belo, o cearense Messias Félix e o carioca Pedro Henrique.

Dentre eles, Pedrinho foi o primeiro a garantir seu passaporte para as quartas-de-final. Ele passou por Thomas Hermes e depois por outro catarinense, Diego Rosa, que com a derrota perdeu sua vaga para a elite em 2010.

“Cada bateria que eu passo vou melhorando. Estou com uma prancha nova que usei pela primeira vez hoje de manhã. Ela

Pedro Henrique também esta no páreo. Foto: Nilton Santos/ SuperSurf.

está entrando cada vez mais no pé e assim vai ficando mais fácil de surfar, então foi ótimo passar mais uma bateria”, fala Pedro Henrique, que agora enfrentará o autor da única nota 10 do SuperSurf neste ano.

O paraibano Jano Belo passou pelo trialista carioca Hugo Bittencourt de manhã e depois travou um verdadeiro duelo contra o potiguar Danilo Costa, que venceu por 10.93 a 9.60 pontos.

“A bateria foi pressão total. O Danilo é um atleta internacional, já foi WCT, começou com uma onda boa e eu não estava achando as ondas. Eu consegui virar em duas ondas seguidas e graças a Deus eu passei, mas foi sufoco”, conta Jano Belo.

“Agora vou descansar para amanhã que pode ser o dia da decisão do título e minha concentração é total para passar as baterias, em fazer o trabalho bem feito. O Messias e o Pedrinho também passaram, a briga está boa e tomara que tenha boas ondas”, finaliza Jano Belo.

O cearense Messias Félix também se deu bem. Primeiro ele passou pelo trialista carioca Anselmo Correira e na sequência despachou o guarujaense Heitor Pereira por 11.84 a 8.50. Agora seu próximo
desafio é passar pelo catarinense Beto Mariano.

“Estou bastante feliz por passar essas baterias. Fiquei um pouco nervoso na primeira porque não vinha onda, mas aí peguei uma boa que tirei uma nota sete e pouco e fiquei mais tranquilo. O Pedrinho e o Jano já tinham passado e eu passei também, então a briga continua amanhã”, diz Messias Félix.

Ele quer levar o título inédito para o Ceará. “Se vier para mim vai ser irado, o primeiro título brasileiro masculino para o Ceará. A Tita Tavares já é tetracampeã no feminino, mas no masculino ninguém venceu ainda e tenho certeza que não só eu e minha família, mas o Ceará inteiro vai ficar feliz se eu conseguir isso”, complementa Messias.

Os outros cinco candidatos ao título brasileiro nesta etapa foram eliminados: Marco Polo, Rudá Carvalho, Odirlei Coutinho, Daison Pereira e Tânio Barreto.

Neste sábado (31/10) de manhã entram na água as baterias da categoria Feminina.

Para acompanhar as disputas ao vivo, acesse: SuperSurf.

Quinta etapa do SuperSurf 2009

Quartas-de-final

1 Pedro Henrique (RJ) x André Silva (CE)
2 Jano Belo (PB) x Renato Galvão (SP)
3 Messias Félix (CE) x Beto Mariano (SC)
4 David do Carmo (SP) x Bruno Moreira (SP)

Oitavas-de-final

1 Pedro Henrique (RJ) 13.76 x Diego Rosa (SC) 9.50
2 André Silva (CE) 12.60 x Guga Arruda (SC) 12.27
3 Renato Galvão (SP) 13.10 x Marco Polo (SC) 11.43
4 Jano Belo (PB) 10.93 x Danilo Costa (RN) 9.60
5 Messias Félix (CE) 11.84 x Heitor Pereira (SP) 8.50
6 Beto Mariano (SC) 11.16 x Flávio Costa (BA) 10.57
7 David do Carmo (SP) 11.54 x Gustavo Fernandes (RJ) 11.27
8 Bruno Moreira (SP) 10.34 x Ulisses Meira (PB) 6.20

Segunda fase

1 Pedro Henrique (RJ) 10.00 x Tomas Hermes (SC) 5.87
2 Diego Rosa (SC) 13.16 x Peterson Rosa (PR) 9.77
3 Guga Arruda (SC) 9.76 x Rudá Carvalho (BA)9.33
4 André Silva (CE) 16.67 x Fábio Carvalho (SC) 2.70
5 Marco Polo (SC) 13.10 x Halley Batista (PE) 10.94
6 Renato Galvão (SP) 12.60 x Bruno Santos (RJ) 10.47
7 Danilo Costa (RN) 9.67 x Guilherme Ferreira (SC) 7.46
8 Jano Belo (PB) 10.00 x Hugo Bittencourt (RJ) 6.17
9 Messias Félix (CE) 11.90 x Anselmo Correia (RJ) 8.27
10 Heitor Pereira (SP) 13.17 x Jean da Silva (SC) 11.60
11 Beto Mariano (SC) 13.50 x Odirlei Coutinho (SP) 13.20
12 Flávio Costa (BA) 11.34 x Daison Pereira (RS) 5.40
13 Gustavo Fernandes (RJ) 10.77 x Marcelo Trekinho (RJ) 8.34
14 David do Carmo (SP) 12.50 x Michel Roque (CE) 10.83
15 Ulisses Meira (PB) 12.00 x Tânio Barreto (AL) 7.93
16 Bruno Moreira (SP) 12.47 x Wilson Nora (BA) 10.56


sexta-feira, 30 de outubro de 2009

SUPERSURF - AO VIVO

VIDEO AO VIVO

Rip Curl Women's Pro Search - Silvana fica em terceiro

Por Redação Waves em 29/10/09 12:34 - fonte:www.waves.com.br



Coco Ho e Chelsea Hedges no pódio em Belgas, Portugal. Foto: Warbrick / Rip Curl.

A cearense Silvana Lima ficou em terceiro lugar no Rip Curl Women's Pro Search, quarta etapa do World Tour feminino 2009, vencida pela havaiana Coco Ho.

Clique aqui para ver as fotos

As finais foram disputadas em ondas de meio a 1 metro em Belgas, Portugal.
Depois de passar por Silvana na semi, Coco Ho não tomou conhecimento da australiana Chelsea Hedges e ergueu a taça da prova.

Com notas 8.33 e 7.50, Coco deixou a adversária precisando de combinação de notas.
Pela vitória, a havaiana fatura US$ 12 mil e soma 1200 pontos no ranking da divisão de elite do circuito mundial.

Já Hedges embolsa US$ 7 mil pelo vice-campeonato e descola 972 pontos no ranking feminino.
Na semi, Silvana não conseguiu passar por Coco Ho, que descolou 8.67 na melhor onda e complicou a situação da brazuca.

Silvana Lima fica em terceiro lugar no Rip Curl Women's Pro Search 2009. Foto: Warbrick / Rip Curl.

Com o placar final de 14.84 a 8.66, Coco avançou à final e vai enfrentar a australiana Chelsea Hedges. Na outra semi, Hedges passou pela sul-africana Rosanne Hodge.

Derrotada nas quartas-de-final por Chelsea, a australiana Stephanie Gilmore segue líder do ranking, seguida de perto por Silvana Lima.

Ainda nesta quinta-feira, a paranaense Bruna Schmitz e a catarinense Jacqueline Silva foram derrotadas nas oitavas-de-final pela havaiana Melanie Bartels e a aussie Sally Fitzgibbons, respectivamente.

Já Silvana passou pelas australianas Jessi Miley-Dyer e Sally Fitzgibbons, antes de perder para Coco Ho na semi.

Resultado do Rip Curl Women's Pro Search 2009

1 Coco Ho (Haw)
2 Chelsea Hedges (Aus)
3 Silvana Lima (Bra)
3 Rosanne Hodge (Afr)
5 Stephanie Gilmore (Aus)
5 Sally Fitzgibbons (Aus)
5 Melanie Bartels (Haw)
5 Sofia Mulanovich (Per)
9 Bruna Schmitz (Bra)
9 Jacqueline Silva (Bra)

Ranking do World Tour depois de quatro etapas

1 Stephanie Gilmore (Aus) 3793
2 Silvana Lima (Bra) 3636
3 Coco Ho (Haw) 2923
4 Sofia Mulanovich (Per) 2691
5 Melanie Bartels (Haw) 2535
6 Chelsea Hedges (Aus) 2491
7 Sally Fitzgibbons (Aus) 2064
7 Paige Hareb (Nzl) 2064
9 Rebecca Woods (Aus) 1891
10 Jacqueline Silva (Bra) 1879
11 Rosanne Hodge (Afr) 1872
12 Samantha Cornish (Aus) 1668
13 Alana Blanchard (Haw) 1476
14 Bruna Schmitz (Bra) 1470
15 Amee Donohoe (Aus) 1278
16 Jessi Miley-Dyer (Aus) 1116
17 Layne Beachley (Aus) 756
18 Megan Abubo (Haw) 720

Eleição CBS - Adalvo Argolo apresenta chapa.

Por Redação Waves em 30/10/09 00:02 - fonte:www.waves.com.br


Adalvo Argolo é candidato à presidência da Confederação Brasileira de Surf (CBS). Foto: Luciano Amaral.

Candidato à presidência da Confederação Brasileira de Surf (CBS), o baiano Adalvo Argolo anunciou sua chapa para concorrer à eleição da entidade no próximo dia 5 de dezembro.
A chapa tem como vice o catarinense Fred Leite, presidente da Federação Catarinense de Surf (Fecasurf).

Atual presidente da CBS, o paranaense Juca de Barros ainda não divulgou sua chapa. As chapas interessadas devem ser apresentadas até 18 horas do dia 3 de novembro.

Podem concorrer às eleições os dirigentes da atual administração da CBS; pessoas registradas nas entidades filiadas à CBS com pelo menos um ano de registro nas entidades de administração estadual do surf e dirigentes das entidades filiadas que até 30 dias antes do prazo final da inscrição de chapas tenham se descompatibilizado oficialmente dos seus cargos nas entidades de administração estadual e especial do surf.

Para ter direito a voto, as entidades filiadas à CBS devem estar em dia junto à secretaria e tesouraria da entidade.

As entidades filiadas deverão estar representadas na Assembléia Geral Ordinária de Eleição dos Poderes da CBS por seus presidentes, ou na falta destes por um dos membros das diretorias legalmente constituídos através de credenciamentos dos presidentes (por intermédio de procuração).

A redação do Waves.Terra entrou em contato com Juca de Barros para ele informar quais entidades estão aptas a votar, mas o dirigente não respondeu os e-mails.

WLT Maldivas - Harley é campeão mundial.

Por Jaime Viúdes em 29/10/09 14:07 - fonte: www.waves.com.br



Harley Ingleby é campeão mundial de longboard. Foto: Sylvaincazenave.com.

O Oxbow World Longboard Tour foi encerrado nesta quinta-feira, em Pasta Point, Maldivas.

Mais uma vez o evento só foi iniciado ao meio-dia, devido ao vento maral, que não deu trégua na parte da manhã.

As quartas-de-final foram para a água com Eduardo Bagé escalado na primeira bateria do dia, contra o havaiano Kai Sallas. Bagé surfou bem, mas perdeu na escolha de onda.

Clique aqui para ver as fotos

Ele vinha de uma recente cirurgia de apêndice e, mesmo não tendo licença médica, foi evoluindo a cada bateria.

Chegou às Maldivas branquelo e destreinado, mas mostrou superação, aproveitando-se de sua apurada técnica para garantir uma excelente quinta colocação.

Phil Rajzman fica em quinto lugar em Pasta Point, Maldivas. Foto: Sylvaincazenave.com.

Phil, que tinha grandes chances de conquistar seu segundo título mundial, sucumbiu diante do australiano Harley Ingleby. Essa bateria seria um grande passo para a nova conquista, pois Harley era o líder do ranking, enquanto Phil ocupava a terceira colocação.

O “Yellow Monkey” brasileiro vinha surfando forte, mas também não deu sorte na escolha da sua segunda onda. Harley ficou com a onda de trás e, apesar de mostrar nervosismo, conseguiu uma duvidosa nota que o levou às semifinais e lhe garantiu o título de campeão mundial de 2009.

Antes de Phil entrar na água, nós ainda comentamos com ele que a segunda onda da série era sempre melhor do que a primeira, mas falar de fora da água é fácil.

Lá dentro as coisas são um pouco mais complicadas. Apesar de ter feito a melhor onda da disputa, uma nota na casa dos oito pontos, ele deu adeus ao título.

A primeira semi foi entre os havaianos Kai Sallas e Ned Snow. Mesmo com o time havaiano torcendo nitidamente para Ned, foi o marrento Kai quem carimbou seu passaporte para a final.
Ambos surfaram bem, mas Ned surfou uma excelente onda que lhe valeu 8,9 pontos. Apesar disso não teve tempo para encontrar a nota 6,0 que precisava.

A outra semi contou com o francês queridinho da Oxbow e dos juízes, Antoine Delpero, contra Harley Ingleby. Mesmo com a atenção especial a Delpero, foi o australiano quem se deu bem.

Harley tinha tudo para vencer mais essa etapa do WLT, mas parece que o fato de ter conseguido seu principal objetivo o fez aliviar o pé. Sorte de Kai, que venceu pela primeira vez na elite mundial.

Fazendo uma análise técnica do campeonato, pude constatar aqui que ninguém surfou mais do que Phil durante as baterias. Ele mostrou uma base sólida, com fortes investidas no lip e curvas potentes, ao contrário de Harley, por exemplo, que apesar de ter uma linha polida e manobras bem soltas, não colocava muita pressão nas batidas.

Coloco o Ned e Delpero no mesmo balaio do Harley, isso comparando com o Phil. Mas campeonato de surf é sempre uma incógnita e cada bateria é uma história.

Sobre o julgamento, não vimos nada de absurdo, mas muitos competidores saíram do mar insatisfeitos. Em dez anos de WLT nunca tinha visto os gringos reclamarem tanto do julgamento. Cada um sabe onde o calo dói...

Resta esperar a divulgação do ranking final para saber quem estará na elite em 2010. Picuruta se garantiu pelo LQS, bem como André Luis “Deca”. Phil, Bagé e Amaro estão dentro pelo próprio WLT. Bahia espera pela divulgação do ranking, enquanto Mica, com dois 17°, aparece fora da lista com certeza.

O meu caso depende da Oxbow aceitar meu pedido de “injury wild card” (convite por lesão), uma vez que não pude competir no Japão por uma lesão na coluna.

Vale lembrar que a partir desse ano apenas 32 surfistas disputam a elite. Quem ficou entre os top 16 está dentro pelo próprio ranking do WLT. Os outros 16 vêm dos circuitos qualificatórios, além de quatro convidados da Oxbow, patrocinadora do evento. Que venha 2010!
Oxbow ASP World Longboard Tour

Quartas-de-final

1 Kai Sallas (Haw) 12.00 x Eduardo Bagé (Bra) 11.85
2 Ned Snow (Haw) 15.75 x Ben Skinner (Ing) 11.75
3 Harley Ingleby (Aus) 14.00 x Phil Rajzman (Bra) 13.55
4 Antoine Delpero (Fra) 13.50 x Remi Arauzo (Fra) 12.00

Semifinais

1 Kai Sallas (Haw) 14.50 x Ned Snow (Haw) 13.45
2 Harley Ingleby (Aus) 14.80 x Antoine Delpero (Fra) 14.35

Final

Kai Sallas (Haw) 15.65 x Harley Ingleby (Aus) 14.00

Ranking final do WLT 2009

1 Harley Ingleby (Aus) 2232
2 Kai Sallas (Haw) 1610
3 Antoine Delpero (Fra) 1608
4 Phil Rajzman (Bra) 1608
5 Bonga Perkins (Haw) 1476
6 Ned Snow (Haw) 1476
7 Eduardo Bagé (Bra) 1464
8 Duane De Soto (Haw) 1442
9 Colin McPhillips (EUA) 1332
10 Ben Skinner (Ing) 1332
11 Taylor Jensen (EUA) 1200
12 Amaro Matos (Bra) 1200
13 Keegan Edwards (Haw) 1142
14 Remi Arauzo (Fra) 1142
15 Matthew Moir (Afr) 1010
16 Bryce Young (Aus) 1010
17 Jared Neal (Aus) 1010
18 Carlos Bahia (Bra) 1010
19 Josh Constable (Aus) 1010
20 Sam Beakley (Ing) 1010
20 Alexis Deniel (Fra) 1010
22 Picuruta Salazar (Bra) 820
23 Jeremias da Silva (Bra) 820
24 Tony Silvagni (EUA) 820
29 Jaime Viúdes (Bra) 410

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Super tubarão ataca na Austrália.

Por Redação CameraSurf - 29/10/09 - 12:30


Tubarão de 3 metros capturado ainda vivo com mordidas gigantes - foto: Divulgação

Esta semana um tubarão de 3 metros foi encontrado na região de Stradbroke Island, até ai tudo bem, pois como sabemos aparição dos dentuços naquela região é absolutamente normal.

Mas o que impressionou as autoridades é que este predador de 3 metros foi dilacerado por outro tubarão que deve medir mais de 20 pés, o tubarão ainda estava vivo quando foi capturado pela embarcação.

As autoridades de Queensland já alertaram toda a população da região de Stradbroke Island, Brisbane e Surfers Paradise para se manterem fora da água.

Pesquisadores estão preparando equipe de buscas para sair à caça do “Super Tubarão”.


quarta-feira, 28 de outubro de 2009

WLT Maldivas - Phil rumo ao bi.

Por Jaime Viúdes em 28/10/09 17:04 - Fonte: www.waves.com.br



Phil Rajzman enfrenta líder do ranking. Foto:Sylvaincazenave.com.

O segundo round do Oxbow World Longboard Tour (WLT) rolou nesta quarta-feira (28/10) em Pasta Point, Maldivas.

Clique aqui para ver as fotos

O dia amanheceu com vento maral e por isso as baterias foram para água só no meio do dia, quando o mar deu uma alisada. As ondas continuaram com o mesmo tamanho, em torno de 1 metro com boa formação.

O primeiro brasileiro a entrar na água foi Eduardo Bagé, que enfrentou o inglês Sam Bleakley na segunda bateria do dia.

Apesar de não começar muito bem, o "Pagé", como nós o chamamos, encontrou-se a partir da metade da disputa e não teve muito trabalho para despachar Sam. Ele encaixou sua linha com bons cutbacks e nose riders seguros, garantindo vaga nas quartas-de-final.

Já na sexta bateria, Phil Rajzman teve uma bela atuação com rasgadas potentes, invertendo bastante a direção da prancha. Phil também mandou fortes batidas para eliminar o americano Taylor Jensen, genro do mito Nat Young, que acompanhava a disputa bem ao lado do time brasileiro.

É claro que Picuruta e Mica não perderam a oportunidade de zoar com o Nat “boneco de Olinda” Young.

Na última disputa brazuca do dia, Amaro Matos, depois de uma boa atuação na primeira fase contra o Mica, não se encontrou e acabou eliminado pelo jovem francês Remi Arauzo.

A próxima fase promete ser decisiva, Phil pega o líder do ranking Harley Ingleby. Vale lembrar que ele é o terceiro e alguns de seus principais adversários foram eliminados, como Duane de Soto e Bonga Perkins. Já o Bagé enfrenta o playboy havaiano Kai Sallas.

Com o evento chegando às quartas-de-final e a maioria dos competidores eliminados, muita gente parte para a cerveja buscando aliviar a dor da derrota, principalmente os havaianos, no entanto o clima é de muita confraternização.

Bonga e Duane, sempre reservados, aproveitam a folga forçada para distribuirem sorrisos e brincadeiras. Mas ninguém supera a irreverência do Picuruta, que não perdoa ninguém, que diga o Carlos Bahia, sua principal vítima.

Nos horários em que as baterias não estão na água, temos feito boas sessões de free surf. O Gato arrumou uma pranchinha e prova aos novatos que ainda tem uma boa lenha para queimar com as shortboards.

Até o Nat se empolgou com as sessions dele e pegou uma pranchinha também. Mas o Gato Véio o deixou na combination. Já o Bahia não dá sossego com seu stand up.

A onda de Pasta é muito perfeita, mas tem uma sessão nela que acaba derrubando muita gente. Na brincadeira, nós inventamos que naquela parte da onda existe um saci que fica puxando a cordinha da galera.

O Bahia e o Gato mergulharam por lá hoje e garantiram ter visto o tal. Inclusive falaram que também encontraram duas cabeças de caveira enterradas no reef. Acredite quem quiser!

Oxbow WLT Maldivas 2009

Quartas-de-final

1 Kai Sallas (Haw) x Eduardo Bagé (Bra)
2 Ned Snow (Haw) x Ben Skinner (Ing)
3 Harley Ingleby (Aus) x Phil Rajzman (Bra)
4 Antoine Delpero (Fra) x Remi Arauzo (Fra)

Segundo round

1 Kai Sallas (Haw) 12.50 x Colin McPhillips (EUA) 11.25
2 Eduardo Bagé (Bra) 12.50 x Sam Bleakley (Ing) 9.85
3 Ned Snow (Haw) 14.75 x Troy Mothershead (EUA) 7.50
4 Ben Skinner (Ing) 13.50 x Bonga Perkins (Haw) 12.30
5 Harley Ingleby (Aus) 13.80 x Jared Neal (Aus) 12.30
6 Phil Rajzman (Bra) 14.80 x Taylor Jensen (EUA) 14.75
7 Antoine Delpero (Fra) 15.15 x Josh Constable (Aus) 9.65
8 Remi Arauzo (Fra) 11.25 x Amaro Matos (Bra) 7.35



SuperSurf - Neco abre triagem na Barra (RJ).

Por João Carvalho em 28/10/09 18:01 - fonte: www.waves.com.br


Neco Padaratz disputa triagem do SuperSurf 2009. Foto: Aleko Stergiou.

O catarinense Neco Padaratz novamente é a grande estrela das triagens que abrem o SuperSurf 2009.

Ele e mais sete surfistas que não fazem parte da elite nacional disputam duas vagas para participar da decisão do Circuito Brasileiro Profissional, que começa nesta quinta-feira (29/10) e vai até domingo (1/11) na Barra da Tijuca, próximo ao Barramares, zona Oeste do Rio de Janeiro (RJ).

Os oito candidatos ao título Masculino fazem parte da lista dos cabeças-de-chave da segunda fase e não competem no primeiro dia.

Já na categoria Feminina, as dezoito participantes entram juntas na rodada inicial e as doze que têm chances matemáticas podem estrear já na quinta-feira, dependendo das condições do mar.
Desde a implantação da Divisão Principal do Circuito Brasileiro no ano de estreia do SuperSurf em 2000, o título feminino nunca foi tão disputado como agora.

Em nove temporadas, o troféu de campeã brasileira foi dividido entre apenas três surfistas. A recordista é a cearense Tita Tavares com quatro títulos conquistados em 2000, 2003, 2007 e 2008.

Outra tetracampeã brasileira, a carioca Andréa Lopes, ganhou o primeiro dela antes da criação da elite nacional em 1999 e no SuperSurf foi a número 1 do ranking nas temporadas de 2001, 2002 e 2006.

A cearense Silvana Lima, hoje vice-líder do ranking mundial, foi bi em 2004 e 2005, quando se classificou para o ASP Womens World Championship Tour.

A hegemonia do trio pode ser quebrada este ano, apesar de Andréa Lopes estar bem próxima do inédito pentacampeonato. Ela ocupa a terceira posição no ranking, com apenas 20 pontos de diferença para a paulista Suelen Naraisa e a carioca Gabriela Teixeira, que dividem a liderança com 2.110 pontos.

A paraibana Diana Cristina, que no último domingo conquistou o tricampeonato brasileiro da Divisão de Acesso, também tem grandes chances de conquistar seu primeiro título no SuperSurf. Ela está em quarto lugar na classificação geral, com os mesmos 20 pontos de distância para Andréa Lopes e 40 das líderes.

Já a cearense Tita Tavares, detentora de vários recordes na história do SuperSurf, que fecha sua décima edição nesta semana no Rio de Janeiro, vive uma situação atípica na brilhante carreira.

Ela chega à última etapa da temporada ainda com chances matemáticas para o pentacampeonato, mas no momento está até fora da zona de classificação para a Divisão Principal do Circuito Brasileiro do ano que vem.

As nove primeiras colocadas no ranking são mantidas na elite e Tita divide o décimo lugar com a catarinense Gabriela Leite. As duas estreiam juntas na segunda bateria da primeira fase, disputando duas vagas para a rodada seguinte com a baiana Erica Prado.

Gabriela já confirmou permanência pela Divisão de Acesso, mas Tita Tavares só tem a etapa final do SuperSurf 2009 para continuar na elite em 2010.

Na categoria Masculina, a briga também promete ser intensa nas duas pontas da tabela. Os oito que disputam o título brasileiro são cabeças-de-chave e só começam a se apresentar na sexta-feira ou sábado.

O número três do ranking, Pedro Henrique, foi escalado para abrir a segunda fase e é o favorito da torcida do Rio de Janeiro para repetir o feito do também carioca Gustavo Fernandes no ano passado.

Mas, ele precisa no mínimo chegar à final na Barra da Tijuca para superar os atuais 2.720 pontos do líder Jano Belo. O único que briga fase a fase com o paraibano é o cearense Messias Félix, vice com 2.660 pontos.

Assim como Pedro Henrique, o gaúcho Daison Pereira também só ultrapassa o líder na final. Para o alagoano Tânio Barreto, o paulista Odirlei Coutinho e o baiano Rudá Carvalho, só interessa a vitória na última etapa do SuperSurf e ainda torcer para que Messias Félix não passe das oitavas-de-final na capital carioca e que Jano Belo não alcance as semifinais.

Já o catarinense Marco Polo vive uma situação um pouco melhor, mas ainda assim sua chance de título brasileiro só começa nas semifinais.

A etapa é transmitida ao vivo pelo site SuperSurf com as finais no domingo também passando ao vivo pela ESPN Brasil.

A Nova Schin e a Volkswagen apresentam o SuperSurf 2009, o circuito nacional mais rico do mundo. Co-patrocínio: Nicoboco, Gol Linhas Aéreas Inteligentes, Claro e BIC Comfort. Apoio: Fluir e Waves. Desde a sua criação no ano 2000, o Grupo Abril organiza a Divisão Principal da Associação Brasileira de Surf Profissional (ABRASP).

Esta última etapa também conta com o apoio do Governo do Estado e da Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro, além da Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro (FESERJ) e da Associação de Surf da Barra da Tijuca (ASBT).

Triagem

1 Neco Padaratz (SC), Marcelo Nunes (RN), Anselmo Correia (RJ) e Yuri Sodré (RJ)
2 Felipe Ximenes (SC), Simão Romão (RJ), Hugo Bittencourt (RJ) e Yan Guimarães (RJ)

Primeira fase evento principal

1 Tomas Hermes (SC) x Thiago de Sousa (CE)
2 Ulisses Meira (PB) x Victor Ribas (RJ)
3 Halley Batista (PE) x Saulo Junior (SP)
4 Beto Mariano (SC) x Adilton Mariano (CE)
5 Bruno Santos (RJ) x Davi de Jesus (SC)
6 Guilherme Herdy (RJ) x Fábio Carvalho (SC)
7 Flávio Costa (BA) x Danylo Grillo (SP)
8 Bruno Moreira (SP) x Franklin Serpa (BA)
9 Diego Rosa (SC) x Péricles Dimitri (PR)
10 Guga Arruda (SC) x Fábio Silva (CE)
11 David do Carmo (SP) x Diego Santos (SP)
12 Heitor Pereira (SP) x Leandro Bastos (RJ)
13 Guilherme Ferreira (SC) x Márcio Farney (CE)
14 Hizunomê Bettero (SP) x Marcelo Trekinho (RJ)
15 Edvan Silva (CE) x classificado nas triagens
16 Beto Fernandes (SP) x classificado nas triagens

Segunda fase (cabeças-de-chave)

1 Pedro Henrique (RJ)
2 Peterson Rosa (PR)
3 Rudá Carvalho (BA)
4 André Silva (CE)
5 Marco Polo (SC)
6 Renato Galvão (SP)
7 Danilo Costa (RN)
8 Jano Belo (PB)
9 Messias Félix (CE)
10 Jean da Silva (SC)
11 Odirlei Coutinho (SP)
12 Daison Pereira (RS)
13 Gustavo Fernandes (RJ)
14 Michel Roque (CE)
15 Tânio Barreto (AL)
16 Wilson Nora (BA)

Primeira fase Feminino (classificam-se as duas primeiras de cada bateria)

1 Taís de Almeida (RJ), Luana Coutinho (SP) e Brigitte Mayer (RJ)
2 Tita Tavares (CE), Gabriela Leite (SC) e Erica Prado (BA)
3 Diana Cristina (PB), Nathalie Martins (PR) e Michelle dês Bouillons (RJ)
4 Suelen Naraisa (SP), Camila Cássia (SP) e Krisna de Souza (RN)
5 Andréa Lopes (RJ), Marina Werneck (SC) e Cláudia Gonçalves (SP)
6 Gabriela Teixeira (RJ), Juliana Quint (SC) e Bruna Queiroz (SP)

1ª Copa Colegial Suprema de Surf Vicentino.

Por Marcos André Araújo - 28/10/09 - 15:30


Cartaz da 1 copa colegial suprema de surf vicentino - foto: Reprodução

Válido para alunos regularmente matriculados em escolas públicas e particulares de São Vicente.

O motivo é a realização da 1ª Copa Colegial Suprema de Surf Vicentino, que reunirá alunos das escolas públicas e particulares da cidade. Os estudantes surfistas já podem garantir a sua inscrição na loja Lines, localizada no Centro. As categorias em jogo são: Junior, Mirim, Iniciante e Feminino.

Homologado pela Federação Paulista de Surf e pela Associação São Vicente de Surf, o evento ainda traz um concurso que irá estimular a preocupação dos jovens com o esporte e o meio ambiente. Os interessados em participar devem redigir uma redação sobre o tema: Surf e Meio Ambiente, e entregar em um envelope no primeiro dia de competição (sábado) com o nome completo, idade, série e escola. O concurso é válido somente para quem for competir e os três melhores colocados receberão prêmios especiais.

Outra atração será o desfile da Garota Colegial Pura Sedução agendado para domingo. Aberto para meninas matriculadas na rede de ensino vicentino, as candidatas serão pré-selecionadas para atender o número de vagas disponíveis no total de 10. Para isto, elas devem encaminhar seus dados como nome, número de telefone e foto de perfil para o e-mail daniksf@hotmail. com. As três primeiras colocadas ganham kits da Pura Sedução. As regras do desfile e do evento podem ser conferida no site www. suprema. org. br.

A 1ª Copa Colegial Suprema de Surf Vicentino formará um ranking oficial de surf escolar da cidade e a escola melhor colocada também irá ganhar um prêmio especial. Para o organizador e idealizador do evento, Daniks Fischer, a Copa vai além de um campeonato. "O torneio visa uma maior integração entre os surfistas das diversas escolas de São Vicente, além de fortalecer a aliança entre esporte e educação", comenta Fischer, que também é o presidente da Suprema.

Outras informações com Daniks Fischer pelo telefone: (13) 7803-7685. A Lines Surf Shop fica na Rua João Ramalho, 561 - Centro - São Vicente - SP.

A 1ª Copa Colegial Suprema de Surf Vicentino conta com a apresentação da Flood Surf. Patrocínio: Lines Surf Shop. Co-patrocínio: FISK (Inglês e Espanhol) e Rubber Sticky.
Apoio: Escola de Surf Daniks Fischer, Deputado Federal William Woo, Time Eventos, Lanchonete Parô Ficô, Periferia, Toads, Mercado Dia%, HG Surfboards, Wave Attack, Classic Longboards, SP Foam, Fluid Energy, Seam Surfboards, Riptide, Paulo Dias, Mata Atlântica TV, Pura Sedução, 3 Fins, Form Models, InforMAR, Sky Line, Ideia Fix, Da Finz, Scoppetta, Ong A História Continua, Rádio Rock 98 FM, Toledo Aragão Contabilidade, CMDCA, Lima Imóveis e Ação Vídeo Locadora. Divulgação: Fama Assessoria. Realização: Associação Suprema, Federação Paulista de Surf, Associação São Vicente de Surf, Prefeitura de São Vicente e Governo do Estado de São Paulo através da Secretaria de Esportes, Lazer e Turismo.



SuperSurf - A batalha final.

Por João Carvalho em 27/10/09 19:04 - fonte: www.waves.com.br

Jano Belo lidera ranking Masculino. Foto: Diego Freire.



O equilíbrio acirra a final do SuperSurf 2009, que começa nesta quinta-feira (29) e vai até domingo (1/11) na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ).

Nove surfistas brigam pelo título brasileiro na categoria Masculino. Já no Feminino, doze das dezesseis integrantes da elite nacional têm chances matemáticas de faturar um carro zero, prêmio oferecido pela Editora Abril aos campeões de cada categoria.

Jano Belo e Suelen Naraísa, vencedores da primeira etapa no Guarujá (SP), chegam à final da temporada liderando o ranking.

O paraibano Jano Belo tem apenas 60 pontos de vantagem sobre o cearense Messias Félix. No Feminino, a paulista Suelen Naraísa divide a primeira posição com a carioca Gabriela Teixeira, que vem de vitória na etapa passada no Costão do Santinho, Florianópolis (SC).

As duas estão empatadas com 2.110 pontos e são seguidas de perto pela carioca Andréa Lopes, que tem 2.090 pontos e tenta seu pentacampeonato brasileiro.

A quarta colocada é a paraibana Diana Cristina, que no domingo faturou o tricampeonato da divisão de acesso do circuito brasileiro e possui 2.070 pontos no ranking das três etapas femininas deste ano.

A lista de candidatas ao título brasileiro Feminino é extensa. Ela inclui ainda a catarinense Juliana Quint (5º), a paulista Luana Coutinho (6º), a saquaremense Taís de Almeida (7º), a paulista Camila Cássia (8º), a catarinense Marina Werneck (9º), a tetracampeã Tita Tavares (10º), defensora do título, a catarinense Gabriela Leite (10º) e a paranaense Nathalie Martins.

As três últimas têm remotas chances, pois dependem de uma improvável combinação de resultados além da obrigação de vencer a última etapa. As nove primeiras colocadas são mantidas na divisão principal do circuito para a temporada de 2010.

No Masculino, Jano Belo e Messias Félix são os principais concorrentes ao título, que no ano passado foi conquistado pelo carioca Gustavo Fernandes na mesma Barra da Tijuca.

Guga não tem mais chances para tentar o bi em casa e a torcida carioca nesta semana é para Pedro Henrique, que ocupa a terceira posição no ranking. Ao todo, foram realizadas quatro etapas Masculinas, a primeira no Guarujá (SP), depois em Salvador (BA), Ubatuba (SP) e Florianópolis (SC).

Entre os nove candidatos ao carro zero, o único que já conquistou o título é Tânio Barreto, alagoano radicado em Florianópolis e quarto colocado na tabela de classificação.

O catarinense Willian Cardoso é o quinto, mas não participa porque briga por uma vaga na elite mundial do ASP Tour e viaja no sábado para disputar uma etapa do WQS nas Ilhas Canárias.

O paulista Odirlei Coutinho, três vezes campeão, está na luta e divide o quinto lugar com Willian. O gaúcho Daison Pereira (7º), o baiano Rudá Carvalho (10º) e Marco Polo (12º), catarinense que venceu a etapa passada no Costão do Santinho, fecham a lista de candidatos.
A etapa é transmitida ao vivo pelo site SuperSurf.

A Nova Schin e a Volkswagen apresentam o SuperSurf 2009, o circuito nacional mais rico do mundo. Co-patrocínio: Nicoboco, Gol Linhas Aéreas Inteligentes, Claro e BIC Comfort. Apoio: Fluir e Waves. Desde a sua criação no ano 2000, o Grupo Abril organiza a Divisão Principal da Associação Brasileira de Surf Profissional (ABRASP).

Esta última etapa também conta com o apoio do Governo do Estado e da Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro, além da Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro (FESERJ) e da Associação de Surf da Barra da Tijuca (ASBT).

Ranking Masculino depois de quatro etapas

1 Jano Belo (PB) – 2.720 pontos
2 Messias Félix (CE) – 2.660
3 Pedro Henrique (RJ) – 2.360
4 Tânio Barreto (AL) – 2.330
5 Willian Cardoso (SC) – 2.260
5 Odirlei Coutinho (SP) – 2.260
7 Daison Pereira (RS) – 2.220
8 André Silva (CE) – 2.110
9 Gustavo Fernandes (RJ) – 2.060
10 Rudá Carvalho (BA) – 2.050
11 Wilson Nora (BA) – 2.030
12 Marco Polo (SC) – 2.010
12 Renato Galvão (SP) – 2.010
12 Michel Roque (CE) – 2.010
15 Edvan Silva (CE) – 1.910
16 Peterson Rosa (PR) – 1.900

Ranking Feminino depois de três etapas

1 Suelen Naraisa (SP) – 2.110 pontos
1 Gabriela Teixeira (RJ) – 2.110
3 Andréa Lopes (RJ) – 2.090
4 Diana Cristina (PB) – 2.070
5 Juliana Quint (SC) – 1.950
6 Luana Coutinho (SP) – 1.920
7 Taís de Almeida (RJ) – 1.860
8 Camila Cássia (SP) – 1.840
9 Marina Werneck (SC) – 1.790
10 Tita Tavares (CE) – 1.720
10 Gabriela Leite (SC) – 1.720
12 Nathalie Martins (PR) – 1.630


Rip Curl Pro Search - Fanning aumenta vantagem.

Por Redação Waves em 28/10/09 08:11 - fonte: www.waves.com.br


Mick Fanning vence terceira etapa no ano. Foto: Warbrick / Rip Curl.

O australiano Mick Fanning é o grande campeão do Rip Curl Pro Search 2009, nona etapa do ASP World Tour, encerrada nesta quarta-feira (28/10) em Supertubos, Peniche, Portugal.

Em ondas com cerca de um metro e séries maiores, Fanning abusou das batidas, rasgadas e cutbacks para vencer seu compatriota Bede Durbidge por 12.67 a 9.87 pontos na final e garantir sua terceira vitória na temporada. As anteriores foram na Califórna e França.

"Ontem foi um dos melhores dias de competição que eu já vi e todos puderam mostrar seu surf. Hoje tivemos que ajustar nosso estado de espírito para lidar com a queda de tamanho e qualidade das ondas", diz Mick Fanning, que é o campeão mundial de 2007.

"O evento fez jus ao nome. Nós procuramos as melhores ondas em todos os lugares. Surfamos quatro ondas diferentes durante o evento e até ontem eu queria ter surfado no pico de The Wall, mas a prova acabou rolando aqui (Supertubos) e foi um dos melhores dias do ano. Parabéns à Rip Curl e toda equipe que trabalhou duro para isto acontecer", elogia Mick Fanning.

Vencedor da etapa do Hawaii em 2007, Bede Durbidge conta que está contente com o resultado e com a vitória do seu compatriota, mas ainda quer vencer uma etapa neste ano.

"Estou amarradão por ficar em segundo lugar, mas sempre busco vencer. É um pouco decepcionante, pois foi um evento muito bom para mim e venci algunsconfrontos realmente difíceis. Minha confiança está alta e eu amo o Hawaii. Ainda não tive minha vitória nesta temporada, então estou muito interessado em tentá-la nesta última etapa", deseja Durbidge.

Na primeira e única semifinal do dia, Joel Parkinson dominou praticamente todo o confronto, mas nos últimos segundos Bede Durbidge estragou a festa do vice-líder e arrancou a virada com um onda cheia de manobras, que lhe rendeu 7.27 pontos e o placar final de 14.60 a 13.27, além do passaporte para a final.

"Estou um pouco decpecionado, mas no geral bastante feliz. Este terceiro lugar ainda me mantém lá em cima e na disputa pelo título. Estou um pouco desapontado comigo mesmo, pois cometi um erro que mudou tudo na bateria", explica Joel Parkinson.

Além de muito surf no pé, o aussie campeão da etapa também contou com a sorte ao seu favor e nem precisou disputar a semifinal para chegar ao confronto decisivo.

Seu adversário seria seu compatriota e parceiro de equipe Owen Wright, 19 anos, um dos melhores competidores da etapa, porém na última segunda-feira ele tomou uma vaca pesada em uma direita da série. Ao ser esmagado entre o lip e a prancha, perfurou o tímpano e contundiu o pescoço, sendo obrigado a sair imediatamente da água e ficar fora da disputa.

"Estive no hospital na última noite e não existem ossos quebrados, mas meu ouvido está um pouco confuso. Fizemos alguns testes nesta manhã e decidimos que era melhor eu não competir, pois estou quase sem movimentos no pescoço", lamenta-se Owen Wright.

"Definitivamente estou desapontado por não participar, mas ao mesmo tempo amarradão com a vitória de Mick Fanning. Eu adoraria ter surfado contra ele, seria ótimo, mas estou realmente feliz com meu desempeno em Portugal. Foi uma grande experiência e me deu muita confiança para o próximo ano", conta Owen Wright.

"Foi lamentável Owen Wright não poder competir na semifinal. Mick Fanning tem tido performances incríveis nas últimas oito semanas, está animal. A nota 10 que Joel Parkinson tirou ontem foi fenomenal e me deixou enforcado até o final em nossa bateria nesta manhã", conta Bede Durbidge.

Os australianos foram os destaques da etapa e fizeram a festa em águas lusitanas. Com muitos tubos, eles arracaram todas as notas 10 do evento e preencheram todas as vagas nas semifinais do evento.

Brazucas O melhor brasileiro na etapa foi Adriano de Souza, porém acabou eliminado nas oitavas-de-final pelo norte-americano Tim Reyes e dá adeus ao sonho do título mundial neste ano, já que está quase a 1.000 pontos atrás do líder.

O cearense Heitor Alves, o paranaense Jihad Khodr e o niteroiense Bruno Santos foram os outros brasileiros que participaram do evento. Todos foram eliminados no segundo round.

Bruninho competiu como convidado do patrocinador e não soma pontos no ranking. Heitor está na 27ª posição e ainda tem chances de classificar-se para o ASP World Tour 2010, enquanto Jihad amarga a 37ª posição e distancia-se desta possibilidade.

Corrida pelo título Até o início desta prova, dez competidores tinham chances matemáticas de vencer a temporada, mas agora a briga pelo título será uma corrida entre dois homens, os australianos Mick Fanning e Joel Parkinson, que decidiram a temporada nos tubos de Pipeline, Hawaii, a última etapa do ano.

"Isto é tudo que sempre sonhei desde criança. Estou muito empolgado. Agora vou para casa descansar durante duas semanas e me preparar para Pipe. Espero pegar grandes tubos como aqui", deseja o líder do ranking em relação à última etapa do tour.

"Em poucos dias a poeira assenta. Ao olhar para trás, vejo que vim de uma lesão no tornozelo e com isso alguns resultados ruins, mas mesmo assim ainda estou em terceiro e isto me dá muita confiança. Não há uma grande quantidade de pontos entre eu e Mick Fanning, portanto em Pipe qualquer um de nós pode vencer", diz o vice-líder do ranking.

A etapa decisiva do tour no Hawaii acontece entre os próximos dias 8 e 20 de dezembro.
Confira mais informações, fotos e vídeos em nossas próximas atualizações.

Resultado do Rip Curl Pro Search 2009

1 Mick Fanning (Aus)
2 Bede Durbidge (Aus)
3 Joel Parkinson (Aus)
3 Owen Wright (Aus)
5 Jordy Smith (Afr)
5 Bobby Martinez (EUA)
5 Damien Hobgood (EUA)
5 Timmy Reyes (EUA)
9 Adriano de Souza (Bra)
17 Heitor Alves (Bra)
17 Jihad Khodr (Bra)
17 Bruno Santos (Bra)

Ranking do ASP World Tour depois de nove etapas

1 Mick Fanning (Aus) 7.140 pontos
2 Joel Parkinson (Aus) 6.772
3 Adriano de Souza (Bra) 6.148
4 Bede Durbidge (Aus) 6.146
5 C.J. Hobgood (EUA) 5.748
6 Taj Burrow (Aus) 5.524
7 Kelly Slater (EUA) 5.514
8 Bobby Martinez (EUA) 5.421
9 Damien Hobgood (EUA) 5.116
10 Jordy Smith (Afr) 4.828
27 Heitor Alves (Bra) 3.232
37 Jihad Khodr (Bra) 2.730



terça-feira, 27 de outubro de 2009

Decisão do SuperSurf 2009 começa nesta quinta-feira na Barra da Tijuca.

Por Redação SurfPE - 27/10/09 - 17:30 - fonte: www.supersurf.com.br


Decisão do SuperSurf 2009 começa nesta quinta-feira na Barra da Tijuca - Foto: Minduim

Começa nesta quinta-feira a quinta e última etapa da temporada histórica do SuperSurf. O evento será realizado na praia da Barra da Tijuca de 29 a 01 de novembro, quando os campeões brasileiros de 2009 serão coroados.

Depois da etapa de Florianópolis, com as vitórias de Marco Polo e Gabriela Teixeira, a lista de candidatos ao título da temporada foi definido. Entre as meninas, 12 das 16 surfistas tem chances matemáticas para faturar o troféu. Na categoria masculina, Marco Polo e Odirlei Coutinho, vice-campeão do Santinho, entraram para a lista de candidatos que incluem Jano Belo, Messias Félix, Pedro Henrique, Tânio Barreto, Willian Cardoso, Daison Pereira e Rudá Carvalho.

A emoção tomará conta da última etapa da temporada que, além de coroar os campeões brasileiros vai premiar os campeões do desafio com os cheques de R$ 21.000,00 para a categoria masculina e R$7.000,00 para a feminina.

Todos os quatro dias de competição serão transmitidos ao vivo pelo site oficial do SuperSurf e o domingo de decisão ainda contará com transmissão ao vivo do canal ESPN Brasil que fará a cobertura completa da decisão do Circuito Brasileiro.

A Nova Schin e a Volkswagen apresentam o SUPER SURF 2009, o circuito nacional mais rico do mundo, que é realizado com co-patrocínio da marca Nicoboco, Gol Linhas Aéreas Inteligentes, Claro e BIC Comfort, além de apoio da Revista Fluir e do site Waves.Terra. Desde a sua criação no ano 2000, o Grupo Abril organiza a Divisão Principal da Associação Brasileira de Surf Profissional (ABRASP).

WQS 6* Canadá.

Por Redação CameraSurf - 27/10/09 - 17:00 - fonte: www.camerasurf.com.br


Peter Devries é destaque no primeiro - Foto: Divulgação/O’Neill Cold Water Classic Canadá

O surfista canadiano Peter Devries esteve em destaque no primeiro dia do O’Neill Cold Water Classic Canadá, WQS 6* que começou ontem e acontece até ao próximo dia 31 em Tofino, Vancouver Island, no Canadá.

Ao longo do dia foram disputadas 18 das 24 baterias do 'round' 1 em boas ondas de 1m a 1,5m no principal local do evento, Cox Bay.

Devries, incentivado pelo público, protagonizou o espectáculo ao realizar vários aéreos, que resultaram a alta somatória do dia, com 17.17 pontos (em 20 possíveis), com a melhor onda sido pontuada com 9.50 (em 10 possíveis).

O australiano Stuart Kennedy também esteve em evidência ao alcançar o segundo melhor 'score' com 17.00 pontos e a segunda melhor onda com 9.00 pontos.

O O’Neill Cold Water Classic Canadá é o quarto de cinco eventos da série Cold Water Classic da O’Neill que leva alguns dos melhores surfistas do mundo a competirem em locais com boas ondas e água fria: Tasmânia, Escócia, África do Sul, Canadá e Califórnia.

Resultados:
Heat 1: Torrey Meister (HAW) 11.43, Matt Johnson (USA) 10.67, Chris Davis (USA) 4.50
Heat 2: Sean Holmes (ZAF) 9.83, Sepp Bruhwiler (CAN) 9.83, Matt Pagan (USA) 9.50
Heat 3: Nick White (NZL) 16.00, Ricky Whitlock (USA) 10.34, Dylan Goodale (HAW) 7.16, Matt Currie (CAN) 3.13
Heat 4: Bobby Morris (USA) 9.74, Jimmy Herrick (USA) 5.73, Malcom Daly (CAN) 3.40
Heat 5: Jason Miller (USA) 14.66, Richard Christie (NZL) 13.14, Indar Perez Unanue (EUK) 10.93, Kane Edwards (CAN) 0
Heat 6: Dustin Cuizon (HAW) 13.16, Sam Lamiroy (GBR) 12.10, Zach Humphreys (USA) 5.94, Ben Murphy (USA) 4.93
Heat 7: Shaun Burrell (USA) 9.24, Matt Myers (USA) 9.13, Dallas Petersen (AUS) 8.84, Arran Jackson (CAN) 2.10
Heat 8: Peter Devries (CAN) 17.17, Anthony Petruso (USA) 10.33, Naoto Takanashi (JPN) 8.47, Nils Schweizer (USA)
Heat 9: Alex Gray (USA) 16.90, Shota Nakamura (JPN) 11.50, Dege O’Connell (HAW) 8.76, Issac Raddish (CAN) 5.70
Heat 10: David Richards (ZAF) 13.53, Dylan Southworth (MEX) 12.00, Victor Done (USA) 10.00, Eric Frang (CAN) 3.74
Heat 11: Dane Anderson (USA) 8.93, Alejandro Moreda (PRI) 8.80, Will Hunt (HAW) 6.97, Omer Bar (ISR) 6.70
Heat 12: Chase Wilson (USA) 13.83, Willie Safreed (USA) 8.17, Logan Landry (CAN) 3.47, Mike Stupka (CAN) 2.90
Heat 13: Stuart Kenned (AUS) 17.00, Tommy O’Brien (USA) 11.97, Danny Estes (USA) 7.97, Reid Jackson (CAN) 5.54
Heat 14: Shannon Brown (AUS) 13.00, Blake Howard (USA) 11.84, Ola Eleogram (HAW) 11.57, Spencer Regan (USA)
Heat 15: Joe Tanaka (JPN) 14.10, Angelo Lozano (MEX) 12.00, Sean Bacon (USA) 7.17, Kyle Paledeau (CAN) 3.33
Heat 16: Austin Smith-Ford (USA) 10.17, Izuki Tanaka (JPN) 9.63, Brett Barley (USA) 7.60, RB Fisher (CAN) 3.86
Heat 17: Casey Brown (HAW) 14.27, Brandon Ragenovich (USA) 13.44, Matt Meola (HAW) 8.87, Jens Kalwa (CAN)
Heat 18: Michael Baily (USA) 12.00, Killian Garland (USA) 10.73, CC Unger-Mayor (CAN) 6.57